Guterres afirma que eliminação de armas nucleares é maior prioridade de desarmamento

7 julho 2018

 A 7 de julho, assinala-se o primeiro aniversário da adoção do Tratado de Proibição de Armas Nucleares; o documento entra em vigor quando for ratificado por 50 países.

O secretário geral da ONU afirmou este sábado que a eliminação de armas nucleares é a maior prioridade de desarmamento das Nações Unidas.

A 7 de julho, assinala-se o primeiro aniversário da adoção do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

Importância

Segundo uma nota emitida pelo porta-voz do secretário-geral, Stephane Dujarric, “as Nações Unidas continuam comprometidas com a eliminação total das armas nucleares como a sua mais alta prioridade de desarmamento”.

António Guterres  diz que “a adoção do Tratado a 7 de julho de 2017 por 122 Estados demonstra o forte e legitimo apoio internacional que existe para acabar de forma permanente com a ameaça das armas nucleares”.

Processo

Até hoje,  59 Estados-membros já assinaram o documento e 11 já o ratificaram. Quando 50 países ratificarem o Tratado, este entrará em vigor.  

Guterres acredita que o documento “vai tornar-se um elemento importante do regime de desarmamento nuclear e não-proliferação”.

A 20 de setembro do ano passado, o presidente do Brasil, Michel Temer, foi o primeiro chefe de Estado a assinar o documento.

Cabo Verde e São Tomé e Príncipe são os outros países lusófonos que assinaram o Tratado.

 

Apresentação: Alexandre Soares

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud