Novo plano “Sahel, Terra de Oportunidades” quer promover avanços em 10 países

30 junho 2018

ONU apoia estratégia que prioriza áreas como cooperação transfronteiriça, prevenção de conflitos, manutenção da paz e crescimento inclusivo; cerca de 65% dos habitantes da região africana tem menos de 25 anos. 

As Nações Unidas lançaram este sábado um plano de apoio aos países da região africana do Sahel para promover a paz sustentável, o crescimento inclusivo e capacitar mulheres e jovens. 

A apresentação foi feita à margem da 31ª Cimeira da União Africana, em Nouakchott, capital da Mauritânia.

Mulheres e Jovens 

A meta da estratégia “Sahel, Terra de Oportunidades” é acelerar a prosperidade regional envolvendo a Mauritânia, o Mali, o Níger, o Chade, o Senegal, a Gâmbia, a Guiné Conacri, o Burkina Faso, a Nigéria e os Camarões.

As áreas prioritárias nos 10 países são cooperação transfronteiriça, prevenção de conflitos, manutenção da paz, crescimento inclusivo, ação climática, energias renováveis e empoderamento de mulheres e jovens. 

Outro foco do plano é “apoiar iniciativas e esforços contínuos de governos, organizações internacionais, regionais e outros parceiros”.

O representante especial do secretário-geral para a África Ocidental, Mohamed Ibn Chambas destacou haver um “imenso” potencial na região que vai desde recursos naturais e passa pelas energias renováveis pela cultura e pelo turismo”.

Prosperidade 

Chambas apresentou a mensagem em nome da vice-secretária-geral, Amina Mohammed, frisando que “essas oportunidades significativas abrem caminho para a prosperidade, desde que também sejam abordadas as causas da crise atual”.

A região do Sahel  enfrenta uma das maiores situações humanitárias  devido à insegurança e  aos desastres naturais, que levaram milhões de pessoas a precisar de assistência e proteção internacional.

As Nações Unidas expressaram o seu empenho em “trabalhar próximas de todos os países do Sahel e de outros parceiros cujas iniciativas se enquadram na estratégia.”

Chambas também destacou que é importante mobilizar investimentos privados e públicos no Sahel, assim como capacitar as pessoas, reduzir as desigualdades e permitir que todas as pessoas da região vivam com dignidade e paz.

Quase 65% da população da região tem menos de 25 anos, daí o apelo da ONU para investimentos específicos na educação e capacitação vocacional para que sejam atingidos maiores dividendos demográficos.

Apresentação: Eleutério Guevane. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud