Revistas do Isil trazem mensagens para controlar mulheres
BR

29 junho 2018

Estudo da ONU Mulheres examina mensagens de gênero usadas pelo grupo terrorista; publicações em árabe, inglês e francês tentam convencer mulheres a irem para os territórios controlados pelo grupo e seguir um padrão moral rigoroso, incluindo obediência aos maridos.

A ONU Mulheres fez um estudo analisando as mensagens de gênero usadas pelo grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, em suas revistas escritas em árabe, inglês e francês.

A análise mostra que os terroristas publicam nas revistas mensagens tentando convencer as mulheres a viajar para territórios controlados pelo grupo e a seguir um rigoroso código moral, incluindo total obediência aos maridos.

Religião

Os homens também são alvo da linguagem do Isil, quando as revistas destacam poder e dominância. Segundo a ONU Mulheres, o grupo terrorista utiliza ainda uma “interpretação radical e contraditória da religião, tanto para justificar que as mulheres são livres para viajar para as áreas controladas, quanto para justificar severas limitações à liberdade de movimento delas.

O diretor regional da ONU Mulheres para Países Árabes, Mohammad Naciri, declarou que “para garantir que esse capítulo sombrio da história das mulheres não se repita, é preciso controlar como grupos terroristas apelam para as mulheres e as utilizam para promover suas agendas extremistas e abusivas”.

O estudo foi feito graças ao apoio financeiro da Finlândia, que está co-organizando esta semana na ONU um evento de alto nível sobre contra-terrorismo.

Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud