Agência da ONU lança estratégia para proteger saúde pública durante crise de opiáceos

25 junho 2018

Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, diz que mundo nunca enfrentou crise tão arrasadora como a atual; Relatório Mundial sobre Drogas 2018 é publicado esta terça-feira.

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, lança esta segunda-feira em Viena, na Áustria, uma estratégia para proteger a saúde pública durante a atual crise de opiáceos.

Em nota, a agência da ONU diz que “esta crise de crescimento rápido, que tem causado perdas significativas de vidas, exige uma resposta coordenada, abrangente e multidisciplinar”.

Gravidade

O Unodc afirma que a situação afeta, sobretudo, a América do Norte e partes de África e do Oriente Médio, mas que devido ao mercado global de drogas “o risco de se espalhar para outras regiões nunca foi tão grande”.

Segundo a agência, o mundo enfrentou várias crises parecidas nos últimos 150 anos, “mas nenhuma tão arrasadora como a atual”.

Planos

A nova estratégia reúne vários programas da Unodc e apoia esforços internacionais de controle de substâncias. Inclui ainda várias iniciativas para promover o uso médico e científico de opiáceos e, ao mesmo tempo, limitar o seu uso não autorizado.

Unodc diz que mundo nunca enfrentou crise tão arrasadora como esta. , by Irin/Sean Kimmons

O diretor executivo do Unodc, Yury Fedotov, disse que o trabalho da organização “irá além da crise atual, para fortalecer as plataformas de prevenção, incluindo com sistemas de vigilância”.

A nova estratégia assenta-se em cinco pilares. Primeiro, análise de tendências e avisos precoces. Depois, controle de prescrições, com restrição para uso médico e cientifico, e programas de prevenção e tratamento.

Depois, melhoria das operações internacionais para combater o tráfico e, por fim, fortalecimento das capacidades nacionais e internacionais de combate a este tipo de crime.

Medidas

O Unodc pretende conseguir estes objetivos expandido a colaboração com a Organização Mundial da Saúde, OMS, investindo em prevenção, e aumentando os programas de tratamento de problemas relacionados ao uso de opiáceos.

A nível criminal, a agência pretende melhorar os mecanismos de detecção de fluxos ilícitos de dinheiro.

A agência também pretende lançar uma campanha nas redes sociais, que vai destacar as melhores atividades e práticas no combate ao uso de drogas.

O Unodc lança nesta terça-feira o Relatório Mundial sobre Drogas 2018.

 

Apresentação: Alexandre Soares