Na ONU, chefes de polícia destacam ação para manter paz e segurança globais
BR

21 junho 2018

Organização tem mais de 11 mil elementos operando em 88 países; mulheres compõem 10% das forças policiais das Nações Unidas; conselheiro de Polícia fala de vantagens de uma corporação apolítica e imparcial.

O papel da polícia das Nações Unidas para manter a paz e torná-la mais sustentável, a prevenção de conflitos e o maior desempenho e prestação de contas são os temas da Segunda Cimeira de Comandantes e Chefes de Polícia da ONU.

O evento, em Nova Iorque, junta representantes dos 193 Estados-membros a partir desta quarta-feira. Mais de 11 mil elementos da polícia operam em missões de paz. 

Objetivos

Falando antes da Cimeira, o conselheiro de Polícia das Nações Unidas, Luís Carrilho, explicou à ONU News que uma força “apolítica e imparcial” confere capacidades únicas para atingir os objetivos das Nações Unidas.

“Ao nível do aumento da confiança entre a polícia e a população, ao nível de operacional, ao nível da proteção de civis mas também ao nível da capacitação das forças de segurança do país onde a missão de polícia das Nações Unidas se encontra. Trabalhamos diretamente com as populações para as populações. A polícia está sempre ao serviço da população.”

Mulheres

Pouco mais de 10% das forças policiais da ONU são do sexo feminino. Este tema  deve ser debatido no evento, porque a mulher é considerada “essencial para as operações para manter a paz”, em áreas como liderança, inteligência, planeamento e promoção da Estado de direito.

Neste ano, a ONU marca os 70 anos das Operações de Manutenção de paz  lançando a chama Ação para Manutenção de Paz.

Debates Interativos

O novo foco da polícia nessa estratégia é debatido no evento que também vai falar da responsabilidade partilhada, da paz e segurança, do bom policiamento, da partilha do conhecimento com países que contribuem com forças e do aumento do número de polícias enviados pelos Estados-membros.

O evento será aberto nesta quarta-feira. Neste 21 de junho, haverá debates interativos.

Os temas por discutir incluem a forma como os países-membros pretendem ver a polícia da ONU tirando partido dos resultados que foram obtidos na paz e na segurança e sobre as prioridades e necessidades nessas áreas.

Apresentação: Daniela Gross.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud