Guterres saúda prolongamento de cessar-fogo no Afeganistão

António Guterres, secretário-geral da ONU
ONU/Jean-Marc Ferré
António Guterres, secretário-geral da ONU

Guterres saúda prolongamento de cessar-fogo no Afeganistão

Paz e segurança

Medida foi tomada pelo governo; chefe da ONU pede processo político inclusivo para acabar com conflito com Talibãs; novo taque matou pelo menos 25 pessoas na província de Nangarhar.

O secretário-geral saudou este sábado o anúncio do Governo do Afeganistão estendendo o cessar-fogo de forma unilateral com as milícias Talibã.


Em nota, publicada pelo seu porta-voz, António Guterres pediu o Talibã que escute o pedido de paz do povo afegão e também prolongue o cessar-fogo.

Paz

Guterres destaca que a única solução para o conflito no Afeganistão é um processo político inclusivo. Ele reiterou que a ONU está pronta para trabalhar com o povo, o governo e as partes interessadas em prol de uma paz duradoura no Afeganistão.

 A medida do governo afegão segue-se a uma trégua observada por ambos os lados durante o período do Eid. Segundo agências de notícias, o presidente Ashraf Ghani pediu às milícias que participem das negociações de paz. 


Ataque


O anunciou foi feito no dia em que 25 pessoas morreram num ataque suicida enquanto decorria uma reunião de representantes do governo e do Talibã na província de Nangarhar. De acordo com os relatos das agências, pelo menos 54 pessoas ficaram feridas no incidente.


Na nota, o secretário-geral condena o ato e apela às partes que não permitir que os que tentam atrapalhar os esforços de paz prevaleçam. Guterres expressa condolências às famílias das vítimas e desejou rápida recuperação aos feridos.