Moçambique: ONU Habitat apoia “Semana de Mobilidade Sustentável”

12 junho 2018

Agência promove advocacia para ajudar a reduzir os 15% de pessoas que usam viaturas para a mobilidade; sensibilização poderá contribuir para cumprir Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, apoia a “Semana de Mobilidade Sustentável” em parceria com o Conselho Municipal de Maputo, a Arquitetos Sem Fronteiras e a Área Metropolitana de Barcelona.

As iniciativas têm lugar até sábado na capital moçambicana como parte da entrada em operação da Agência Metropolitana dos Transportes na capital moçambicana.

Participação

O objetivo da semana é criar um espaço acessível a pé, que seja “acolhedor” e com vista a promover a participação ativa das pessoas e sensibilizar para a necessidade de melhorar a mobilidade e os espaços públicos no chamado Grande Maputo.

A ONU News em Maputo ouviu a especialista em desenvolvimento urbano na ONU-Habitat, Chiara Tomasselli que falou de debates sobre mobilidade sustentável e inclusiva e integração entre os diversos meios de transporte.

“Na área de Maputo 15% das pessoas estão andar de carro, isso quer dizer que o resto das pessoas estão andar de transporte público ou a pé. Mas já estamos a ver que este 15 % tem que estacionar nos passeios, as pessoas que andam a pé perdem o espaço. Este modelo a longo prazo não vai funcionar, se tudo esta parada por causa de 15 % das pessoas quem andam de carro, imaginem 20% ou 25 %?”

Objetivo 

O grupo alvo da iniciativa é formado por pessoas que usam o transporte público, munícipes, a sociedade civil, as instituições e autoridades envolvidas na operacionalização da Agência Metropolitana dos Transportes.

A advocacia sobre a mobilidade sustentável é um dos desafios e a especialista explica o papel da agência.

“Apoiar as instituições para conseguir ganhar este desafio. Foi aprovado fim do ano passado, 2017, a Agência Metropolitana de Transportes da área de Maputo, então já temos as instituições que existem. Agora, nós como ONU-Habitat, temos que apoiar do ponto de vista de assistência técnica, para elas terem capacidade de enfrentarem o desafio que está para frente.”

Lema

O lema do período de reflexão, iniciado no fim de semana, é "Intervenção Urbana: Criação de um espaço público e atividades de sensibilização".

As ações incluem limpeza, exercícios físicos, pintura de passadeiras, atividades com bicicletas. A ONU Habitat afirma que uma mobilidade sustentável contribui para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

“Quando nós temos um sistema de mobilidade sustentável, temos o melhor acesso à sistema de Saúde que é ODS 3, a Educação-ODS 4, então, vimos que realmente trabalhar sobre esta questão e muito abrangente e nos permite melhorar a qualidade de vida, mas também a redução da poluição se tivermos menos carros, então estamos a trabalhar sobre ODS 13 que é ação contra a mudança global do clima. ”

Crescimento

O Instituto Nacional de Estatísticas, INE, indica que Moçambique passa por um intenso crescimento demográfico que segue ao mesmo ritmo que a urbanização.

Espera-se que em 2050 as zonas urbanas abriguem metade da população do país. O Grande Maputo tem hoje 3,15 milhões de habitantes – meio milhão de pessoas a mais do esperado antes do Censo 2017.

 

Apresentação: Ouri Pota, da ONU News em Maputo.