Guterres diz que mundo está a perder batalha contra poluição nos oceanos

Secretário-geral chega ao Canadá.
G7 Canada/Xavier Dachez
Secretário-geral chega ao Canadá.

Guterres diz que mundo está a perder batalha contra poluição nos oceanos

Assuntos da ONU

Chefe da ONU participou na Cimeira do G-7, no Canadá; secretário-geral disse que a comunidade internacional tem um plano para começar a ganhar esta guerra.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse este sábado que o mundo está a perder a batalha contra a poluição dos oceanos em todas as frentes.

O chefe da ONU participou na Cimeira do G-7, o grupo dos sete países mais industrializados do mundo, em Charlevoix, no Quebec, Canadá.

Plásticos

Guterres discursou numa sessão com o tema “Oceanos, mares, costas e comunidades saudáveis, produtivas e resistentes”. Participaram no evento outros líderes do G-7, países convidados e organizações internacionais.

O chefe da ONU lembrou que todos os anos 8 milhões de toneladas de plástico são lançados nos oceanos. Se nada for feito, até 2050 os oceanos terão mais plástico do que peixes.

Segundo ele, “plásticos são encontrados agora nas áreas mais remotas do planeta” e uma massa deste material no oceano Pacifico já é maior do que a França.

Outros problemas

Guterres afirmou que “todos precisam de fazer mais, não apenas em relação aos plásticos, mas em todos os assuntos sobre oceanos”.

O secretário-geral falou sobre pesca excessiva, descargas de água sem tratamento, acidificação dos oceanos e mudanças climáticas.

Mais de 40% da população mundial vive a menos de 100 km da costa e, segundo Guterres, “muitas dessas pessoas são vulneráveis não apenas a tempestades, mas também à subida dos oceanos e erosão da costa”.  

Plano

O chefe da ONU disse que o mundo tem um plano para melhorar esta situação, que inclui a Agenda 2030, os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.

Segundo ele, “nenhuma destas iniciativas e declarações tem valor se não se admitir que esta é uma emergência global”.

Guterres disse que esse era o motivo da sua presença no encontro, “fazer soar o alarme” e “injetar um sentimento de urgência nas deliberações e processos de decisão”.

O chefe da ONU terminou o discurso pedindo aos líderes presentes que “encarem estas ameaças com seriedade e percebam que o nosso futuro coletivo está em risco”.

Confira o vídeo da ONU da campanha deste ano pelo Dia Mundial dos Oceanos.

Celebrate World Oceans Day! - YouTube

Programa

Segundo o seu porta-voz, Guterres também teve uma reunião bilateral com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e outros chefes de Estado e Governo presentes na Cimeira.

Fazem parte do G-7, Canadá, Estados Unidos, Japão, Reino Unido, Alemanha, França e Itália.
 
Apresentação: Alexandre Soares