Brasil organiza, em Viena, evento sobre combate à corrupção nos esportes
BR

6 junho 2018

Reunião, que termina nesta quarta-feira, também é presidido por Rússia, Índia, China e África do Sul, Brics; reunião acontece na sede do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc.

O Brasil e as outras nações que formam os Brics (Rússia, Índia, China e África do Sul) estão organizando uma conferência sobre corrupção nos esportes. O evento de dois dias, termina nesta quarta-feira, com 250 participantes de 60 países, sendo uma parceria com o Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc.

O diretor-executivo da agência, Yury Fedotov, declarou que “o esporte está em crise”, porque escândalos ligados ao setor tornaram-se comuns, com alegações de corrupção endêmica e envolvimento com o crime organizado. Alguns exemplos são manipulação de resultados de partidas e apostas ilegais.

Integridade

Falando na abertura da conferência, o diretor do Unodc explicou que cada vez mais as pessoas entendem que “proteger os esportes da corrupção representa um investimento, que traz claros benefícios econômicos e sociais”.

ONU News/Liz Scaffidi
Diretor-executivo da agência, Yury Fedotov

Para Fedotov, a comunidade internacional precisa promover a integridade e barrar os criminosos que exploram os esportes para ganhos ilícitos. O diretor do Unodc lembra que os esportes são uma força para o desenvolvimento e a paz.

Ele ressaltou a importância de entidades como o Comitê Olímpico Internacional, COI, e a Federação Internacional de Futebol, a Fifa, na promoção da integridade dos esportes no mundo. As duas entidades estão participando da conferência.

Em novembro do ano passado, os 183 Estados-membros do Unodc adotaram uma resolução sobre Corrupção no Esporte, que representa “um marco” para combater a prática.

Apresentação: Leda Letra.

 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud