Aiea pode verificar programa nuclear da Coreia do Norte em caso de acordo BR

Yukiya Amano pediu “novamente à Coreia do Norte que cumpra integralmente as suas obrigações previstas em resoluções do Conselho de Segurança."
Aiea/Dean Calma
Yukiya Amano pediu “novamente à Coreia do Norte que cumpra integralmente as suas obrigações previstas em resoluções do Conselho de Segurança."

Aiea pode verificar programa nuclear da Coreia do Norte em caso de acordo

Paz e segurança

Diretor-geral da agência da ONU disse que organização terá papel essencial em caso de um acordo político; ao comentar a situação do Irã, Yukiya Amano afirmou que peritos visitaram o país.

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica, afirmou que a Aiea se prepara para atuar num eventual processo de inspeção de instalações nucleares na Coreia do Norte, caso ocorra um acordo sobre o tema.

Yukiya Amano fez a declaração, nesta segunda-feira, ao comentar o programa nuclear do país asiático, durante a reunião do Conselho Diretor da Aiea, em Viena, na Áustria.

Conselho de Segurança

No discurso, Amano pediu “novamente à Coreia do Norte que cumpra integralmente as suas obrigações previstas em resoluções do Conselho de Segurança, de cooperar prontamente com a agência para resolver todas as pendências incluindo aquelas que surgiram na ausência de inspetores no país”.

Antes do encontro, o ex-subsecretário-geral para o Desarmamento da ONU, o embaixador Sergio Duarte, falou à ONU News sobre o tema e as preocupações da comunidade internacional.

Irã

Ainda na reunião com o Conselho Diretor da Aiea, Amano comentou o Acordo Nuclear com o Irã, e relatou acessos complementares sob o Protocolo Adicional a todos os locais no Irã que precisavam da visita dos inspetores.

Para o chefe da Aiea, “a cooperação oportuna e proativa do Irã facilitaria a implementação do Protocolo Adicional e aumentaria a confiança” da comunidade internacional.

Diretor-geral da Aiea, Yukiya Amano.
Dean Calma/Aiea
Diretor-geral da Aiea, Yukiya Amano.

Amano também afirmou que a Aiea “continua com suas avaliações sobre a ausência de materiais nucleares e atividades não-declaradas no Irã”.

Segundo a agência da ONU, existem 450 usinas de energia nuclear em 30 países, que fornecem 11% de toda a energia no mundo. Todas essas instalações são supervisionadas pela Aiea.  Segundo Yukiya Amano, mais 59 novas usinas nucleares estão sendo construídas em 17 países.

Apresentação: Monica Grayley.