No Mali, Guterres presta tributo a boinas-azuis que morreram em missão
BR

29 maio 2018

Secretário-geral encontrou-se com presidente do país na capita Bamako; ele é acompanhado pelos chefes do Unicef, do Departamento de Operações de Paz e de Apoio no Terreno.

As Nações Unidas marcam neste 29 de maio o Dia Internacional dos Boinas-Azuis. O secretário-geral da ONU, António Guterres, passou o dia em Bamako, capital do Mali, para prestar solidariedade a todas as forças de paz da organização.

Assista à mensagem de Guterres para celebrar o aniversário de 70 anos das missões de paz:

A Missão no Mali, Minusma, é considerada a mais mortal da ONU.  No ano passado, 21 soldados de paz perderam a vida em serviço e sete civis foram mortos enquanto trabalhavam.

Segundo o seu porta-voz, Stephane Dujarric, o chefe da ONU encontrou-se com o presidente do país, Ibrahim Keita, e outros representantes. Ele participou depois numa cerimônia para homenagear os boinas-azuis que perderam a vida em serviço e encontrou-se com funcionários da ONU no país.

Homenagem

Numa mensagem antes da partida para o Mali, o secretário-geral explicou a importância de marcar esta data.

O chefe da ONU disse que “neste 70º aniversário expressamos gratidão a mais de 1 milhão de homens e mulheres que serviram, sob a bandeira da ONU, salvando inúmeras vidas.”

Dujarric disse que o secretário-geral “está honrado por passar o dia com os bravos homens e mulheres que servem a missão no Mali, a missão com mais baixas no ano passado.” No ano passado, 21 soldados de paz perderam a vida em serviço e sete civis foram mortos enquanto trabalhavam.

Segundo ele, estes homens e mulheres “vão por sua conta e risco, salvar vidas servindo a causa da paz.”

Solidariedade

Guterres está acompanhado do subsecretário-geral para Operações de Paz. Jean-Pierre Lacroix concedeu entrevista à ONU News, falando sobre a importância dessa viagem.

"Porque nossa missão neste país, a Minusma, é uma das missões mais difíceis e mais perigosas. Era importantíssimo prestar homenagem aos soldados de paz que perderam a vida no Mali e em muitos outros países. Era também importante enfatizar o que nós fazemos juntos com os Estados-membros da ONU para proteger melhor o nosso pessoal e melhorar a eficácia das nossas missões."

Durante a sua estadia, em solidariedade ao mês de jejum dos muçulmanos, ramadã, Guterres observará a prática.

A diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore, também faz parte da comitiva assim como os subsecretários-gerais de Operações de Paz, Jean-Pierre Lacroix, e do Apoio no Terreno, Atul Khare.

Confira o vídeo especial para celebrar o Dia Internacional dos Boinas-Azuis:

Oriente Médio

O chefe da ONU também visitará algumas regiões do país e conversar com grupos de jovens, mulheres e religiosos. Ele retorna a Nova Iorque em 31 de maio e deve presidir a celebração pelo Dia dos Boinas-Azuis, na sede da ONU, em 1º de junho.

Atualmente, as Nações Unidas têm 14 missões de paz no terreno. Mais de um milhão de boinas-azuis já serviram a organização desde que o Conselho de Segurança aprovou a primeira operação em 29 de maio de 1948, enviada ao Oriente Médio.

Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud