Guterres: estabelecer verdade sobre queda do MH17 é passo para garantir justiça BR

Para o chefe da ONU, "estabelecer a verdade é parte importante para garantir justiça para as vítimas e suas famílias."
ONU/Evan Schneider
Para o chefe da ONU, "estabelecer a verdade é parte importante para garantir justiça para as vítimas e suas famílias."

Guterres: estabelecer verdade sobre queda do MH17 é passo para garantir justiça

Paz e segurança

Segundo agências de notícias, investigação afirma que Rússia foi responsável por derrubar Boeing 777 em 2014, matando 298 pessoas; país nega envolvimento; secretário-geral da ONU preocupado com resultados do relatório.

O secretário-geral da ONU nota, com preocupação, os resultados do relatório mais recente sobre o acidente com o voo MH17. António Guterres destaca que uma resolução do Conselho de Segurança aprovada em 2014 exigiu cooperação de todos os países para que se encontrassem os responsáveis pela queda do Boeing 777.

Para Guterres, “estabelecer a verdade é parte importante para garantir justiça para as vítimas e suas famílias”.

Investigação

Segundo agências de notícias, uma investigação feita por pesquisadores holandeses concluiu que o míssil que derrubou o avião pertencia à Rússia.

O país está agora sendo acusado pela Holanda e pela Austrália de ser responsável pela queda da aeronave, que matou 298 pessoas.

Equipe da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, Osce, examina o local da queda do vôo MH17, em julho de 2014.
Osce/Evgeniy Maloletka
Equipe da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, Osce, examina o local da queda do vôo MH17, em julho de 2014.

O acidente ocorreu em 2014, quando o voo MH17 da Malaysia Airlines seguia de Amsterdã para Kuala Lampur. A aeronave foi derrubada quando sobrevoava a Ucrânia. A Rússia nega qualquer envolvimento com o caso.

Apresentação: Leda Letra.