Novo estudo mostra papel dos correios para o desenvolvimento econômico sustentável
BR

25 maio 2018

União Postal universal fala de lacunas entre países industrializados e em desenvolvimento, mas aponta que Brasil está liderando o caminho na América Latina, apesar da queda na confiança dos Correios.

Uma pesquisa lançada pela União Postal Universal, UPU, mostra que os Correios são essenciais para o desenvolvimento econômico sustentável de um país.

Apesar da “queda na confiança” com os Correios, o Brasil está na liderança entre as nações da América Latina e Caribe, ficando na 44ª posição global. Segundo a UPU, esse resultado está ligado a uma melhor conexão dos serviços postais.

Atualmente, o Brasil trabalha com 191 países de destinos tendo a sexta maior rede postal do mundo. Outro fator positivo tem sido a forte demanda pelo portfólio diversificado de serviços oferecidos pelos Correios.

Rapidez

A UPU nota também uma lacuna entre países industrializados e em desenvolvimento, mas o desempenho de nações como Brasil, Cingapura, Tunísia e Nigéria mostra que essa brecha pode ser preenchida.

O ranking da União Postal Universal coloca a Suíça em primeiro lugar devido à performance e à diversidade de seus serviços postais. Na sequência vem a Holanda, que ficou em segundo lugar pela rapidez do serviço e boas conexões com parceiros internacionais.

Sustentabilidade

O relatório também mostra o papel dos Correios para o desenvolvimento sustentável, em especial com as metas ligadas à inovação e crescimento econômico.

Segundo a UPU, 2 bilhões de pessoas não têm contas em banco no mundo todo e os Correios podem contribuir para a inclusão oferecendo serviços financeiros. Em vários países, remessas de dinheiro são feitas nas agências postais.

Outro papel importante é a parceira com o comércio eletrônico. A UPU calcula que 47% da população mundial tenha acesso à internet. Isso prova que a infraestrutura dos correios precisa ser forte para sustentar as entregas das compras feitas online.

Apresentação: Leda Letra.