Guterres: “O mundo vê uma onda de ação climática”

15 maio 2018

Em Viena, secretário-geral pediu capacidades e fundos para que governos e comunidades baixem emissões; investimento em energia renovável foi de US$ 242 bilhões em 2018.

O secretário-geral das Nações Unidas afirmou esta terça-feira que “o mundo vê uma onda de ação climática”. António Guterres falava na Cimeira Mundial Austríaca R20, em Viena.  

Discursando a representantes de setores como política, empresariado, investimentos, sociedade civil, academia e startups, António Guterres pediu ação conjunta e liderança para implementar o Acordo Climático de Paris e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Unis/Vienna
António Guterres na Cimeira Mundial Austríaca R20, em Viena.

Benefícios

Guterres afirmou que a energia limpa “faz sentido” para o clima, para a economia e pelo seu potencial de trazer benefícios significativos à saúde ao reduzir a poluição do ar.

Diante dos desafios que o mundo enfrenta, Guterres disse que poucos deles aproximam os países tal como o tema da mudança climática. Ele sublinhou que “se o mundo não consegue enfrentar esse desafio, todos os outros se tornarão maiores” e ameaçarão destruí-lo.

Fundos

Para o secretário-geral, é preciso mais fundos, maior acesso às pessoas e aos lugares que mais necessitam, além de se “mobilizar e equipar governos locais com capacidades e fundos para acelerar a ação climática para baixar as emissões. ”

Em 2018, o investimento em energia renovável foi de US$ 242 bilhões, segundo dados da Agência Internacional de Energia.

Guterres disse que esse valor supera a metade do que já foi usado para desenvolver novos combustíveis fósseis. Ele destacou que apesar do número ser promissor, ainda não chega e “que é preciso investir bilhões até 2020”.

Na capital austríaca, Guterres seguiu para Bruxelas. Ele deverá reunir-se com o presidente do Conselho Europeu Donald Tusk e com líderes do país.

Apresentação: Eleutério Guevane.