Guterres: “Há uma reação hoje no mundo pela afirmação da diversidade”

5 maio 2018

Chefe da ONU falava a jornalistas este sábado durante as celebrações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Cplp na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse este sábado, que “há uma reação no mundo pela afirmação da diversidade.”

O chefe da ONU falava aos jornalistas durante as celebrações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa, Cplp,  na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Expressão

Guterres explicou que “há uma reação no mundo pela afirmação da diversidade”, porque “as pessoas estão fartas da uniformização.”

 “A diversidade cultural é um valor extraordinário, sobretudo num mundo em que, infelizmente, estamos a ver surgir o racismo, a xenofobia, vários sentimentos de isolacionismo, de se separar uns dos outros.”

Guterres disse também que a defesa das línguas “é muito importante, não apenas em relação à língua portuguesa, mas em relação ao multilinguismo.”

Segundo ele, “nas organizações internacionais está a haver uma tendência para uma uniformização, para todos se exprimirem na mesma língua, e isso é uma enorme perda do ponto de vista cultural. ”

 “É preciso dar a todas as línguas uma oportunidade, algo que permita aos vários povos e aos seus representantes exprimindo-se, na sua própria língua, transmitir com total fidelidade o seu pensamento.”

Lusofonia

Guterres falou também da importância da Cplp que este ano completou 22 anos.

“A diversidade que a Cplp representa, e que cada um dos países da Cplp representa, na sua multiplicidade étnica, cultural e religiosa, são valores fundamentais de que nos devemos orgulhar e que devemos projetar neste mundo onde, infelizmente, vemos multiplicarem-se tantos conflitos e tantas tensões, que causam tanto sofrimento. ”

Programa

Centenas de pessoas, vindas de estados americanos como Nova Jérsia, Connecticut e Massachusetts, reuniram-se no jardim da ONU para um dia de cultura e de música.

O encontro começou com um discurso do presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, Luís Faro Ramos. Seguiu-se uma apresentação de várias escolas de português das comunidades. 

Do programa, faz também parte uma apresentação de contos tradicionais dos países da Cplp, uma minifeira do livro e atuações musicais.

A tarde também acolheu uma cerimónia para marcar os 20 anos da atribuição do Prémio Nobel da Literatura ao escritor português José Saramago. Foi mostrado um vídeo da leitura do conto O Lagarto, de José Saramago, por Adriana Calcanhoto.

O humorista e escritor Ricardo Araújo Pereira partilha uma mesa redonda com o também escritor Onésimo Teotónio Almeida.

Veja aqui imagens do evento.

 

Apresentação: Alexandre Soares

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud