Guterres diz que mundo precisa de “abordagem holística” para conseguir a paz

24 abril 2018

Chefe das Nações Unidas participou em encontro da Assembleia Geral com autoridades e sociedade civil; secretária de Estado portuguesa dos Negócios Estrangeiros fala de possível aumento de forças em missões de paz; encontro é iniciativa do presidente da assembleia, Miroslav Lajcák.

O secretário-geral da ONU disse esta terça-feira que o mundo precisa de uma “abordagem holística” para alcançar a paz. Para António Guterres, esta nova estratégia “dá prioridade à prevenção e resolve as causas do conflito ao integrar a paz, o desenvolvimento sustentável, e os direitos humanos.”

O chefe das Nações Unidas falava durante um encontro na Assembleia Geral, em Nova Iorque, que reúne chefes de Estado e de governo e representantes da sociedade civil para discutir uma nova abordagem para a paz.

Desafios

No seu discurso, Guterres disse que “a paz é frágil e está em risco em muitos lugares no mundo.”

O secretário-geral afirmou que existem hoje mais conflitos do que nas últimas três décadas, um número recorde de deslocados, continuam a acontecer violações de direitos humanos, e o nacionalismo, racismo e xenofobia estão a aumentar.

O chefe da ONU afirmou que “a escala e a natureza do desafio pedem parcerias estratégicas e operacionais mais próximas.” Segundo ele, a ONU  trabalha em todas as fases do processo, desde a prevenção de conflitos, à resolução e à manutenção.

Mudanças

Guterres deu como exemplo desse trabalho a criação do Conselho Consultivo de Alto Nível para a Mediação de Conflitos e o lançamento da Ação para a Manutenção de Paz, que aconteceu no mês passado.

Ele acredita que “estes esforços começam a dar frutos.” Na Libéria, a transição da missão de paz, Unmil, para uma equipe nacional “demonstrou um novo nível de coordenação e preparação na ONU.”

Apesar destes avanços, Guterres disse que “muito ainda precisa ser feito, tanto nos países em risco como nas Nações Unidas.” O chefe da ONU falou da importância de incluir mulheres e jovens e do contributo que o desenvolvimento sustentável pode ter para a paz.

O secretário-geral terminou dizendo estar “determinado em preparar a ONU para o mundo de amanhã.” Na quarta-feira, ele fala sobre o mesmo tema no Conselho de Segurança.

ONU/Evan Schneider
O encontro foi organizado pelo presidente da Assembleia Geral, Miroslav Lajcák.

Prevenção

Este encontro é uma iniciativa do presidente da Assembleia Geral, Miroslav Lajcák.

Em entrevista à ONU News, Lajcák defendeu que a organização “precisa olhar para as suas ferramentas, ver o que tem à disposição, seja mediação ou diplomacia preventiva, e perceber como usa essas ferramentas e o que está a faltar. ”

O representante disse que as Nações Unidas têm de se focar na prevenção de conflitos. Segundo ele, “é preciso lidar com a paz enquanto ela existe, não quando já está perdida. ”

Encontro

O foco da reunião são cinco temas principais: prevenção e causas de conflitos, fortalecimento da liderança e capacidade da ONU, reforma das atividades de missão de manutenção de paz, fortalecimento de parcerias e aumento do papel de mulheres e jovens.

Além dos chefes de Estado e de governo, participam vários grupos da sociedade civil, incluindo representantes de grupos de mulheres e jovens.

Ao longo dos dois dias, acontecem no Conselho Econômico e Social da ONU, Ecosoc, quatro diálogos interativos. Os Estados-membros também organizam uma série de eventos paralelos.

 

Apresentação: Alexandre Soares

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud