Chefe da ONU deplora explosão que matou pelo menos 57 pessoas no Afeganistão

22 abril 2018

Agências de notícias estimam que 119  ficaram feridas neste domingo com atentado terrorista na capital, Cabul; nota emitida pelo porta-voz do secretário-geral frisa que responsáveis pelo ataque devem ser rapidamente levados à justiça.

O secretário-geral condenou com veemência o ataque ocorrido este domingo num centro de registro de eleitores em Cabul, no Afeganistão.

Agências de notícias indicam que pelo menos 57 pessoas teriam perdido a vida no ato, que teria sido reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Impacto

Entre as vítimas do atentado estariam 21 mulheres e cinco crianças que morreram com o impacto da explosão. De acordo com agências de notícias, pelo menos 119 pessoas ficaram feridas no incidente.

Em nota emitida pelo seu porta-voz, António Guterres destaca que os responsáveis pelo ataque devem ser rapidamente levados à justiça. 

 

Vista aérea de Cabul, Afeganistão. Foto: Unama/Ari Gaitanis
Vista aérea de Cabul, Afeganistão. Foto: Unama/Ari Gaitanis

Para o chefe da ONU, “não se deve deixar que eles continuem a impedir os cidadãos afegãos de cumprir o seu direito constitucional de participar nas próximas eleições”.

Eleições Legislativas 

De acordo com o calendário eleitoral, o recenseamento iniciado este mês é parte do processo que deve levar às eleições legislativas previstas para outubro.

Guterres termina a nota manifestando condolências às famílias das vítimas,  rápida recuperação aos feridos e solidariedade ao governo e ao povo do Afeganistão.

Apresentação: Eleutério Guevane. 
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud