Acnur distribui ajuda a 850 famílias na Líbia

20 abril 2018

Centenas de famílias foram deslocadas no sul da Líbia devido a confrontos; mais de 550 mil pessoas precisam de ajuda humanitária no país.

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, entregou ajuda a centenas de famílias em Murzuk, no sul da Líbia, esta semana.

O porta-voz do Acnur, Andrej Mahecic, disse que ajuda humanitária é precisa de “forma desesperada” nesta região.

Confrontos

Nas últimas semanas, confrontos violentos entre grupos armados na cidade de Sabha, a 760 km da capital Trípoli, obrigaram cerca de 1,9 mil famílias a abandonar as suas casas.

Muitas pessoas procuraram refúgio em escolas, hospitais, e outros edifícios públicos.

O Acnur entregou ajuda a estas pessoas, pela primeira vez, a 4 de abril. Um comboio de sete camiões com ajuda essencial chegou a cidade, mas os funcionários da ONU não conseguiram continuar para sul devido a razoes de segurança. Seguiram-se quase duas semanas de espera, até esta quarta-feira.

Necessidades

Além de comida, o porta-voz do Acnur, Andrej Mahecic, disse que a população precisa de abrigos adequados, kits de higiene, colchões, e material de cozinha.

Segundo ele, “para piorar a situação, o acesso humanitário tem sido restrito há semanas e a situação continua extremamente volátil.”

Neste momento, 184 mil deslocados internos precisam de ajuda humanitária. Cerca de 368 mil líbios, que regressaram recentemente as suas casas, estão na mesma situação

O Acnur diz que continuará no terreno “a fornecer alivio até que sejam encontradas soluções duradouras, que permitam o regresso a casa voluntário com condições de dignidade e segurança.”

Nos últimos meses, para responder à crise, a agência da ONU aumentou a sua capacidade de resposta no país em 300%.

 

Apresentação: Alexandre Soares

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud