Parcerias de saúde são fundamentais para que o mundo atinja Objetivos Globais

19 abril 2018

Encontro regional da Cimeira Mundial da Saúde debate fim da malária, relação de doenças infeciosas com mudança climática, HIV e o atendimento a migrantes e vítimas de conflitos, entre outros temas.

São mais de 600 participantes e 120 palestrantes de 40 países que se reúnem no Encontro Regional da Cimeira Mundial da Saúde. O evento ocorre na Universidade de Coimbra, em Portugal, até esta sexta-feira. O foco são melhorias de saúde e desafios enfrentados por países de rendas média e baixa especialmente as nações de língua portuguesa na África.

O evento pretende iniciar uma grande rede com especialistas, autoridades, acadêmicos, membros da sociedade civil e agências especializadas da ONU para implementar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e evitar mortes desnecessárias por crises na saúde, epidemias e o aumento da prevalência de óbitos por doenças crônicas que já afetam principalmente o continente africano, em taxas superiores a de um passado recente.

Lusofonia

A médica Magda Robalo, diretora do Escritório Regional da OMS sobre Doenças Transmissíveis na África é uma das oradoras do Encontro. Nesta entrevista à ONU News, ela contou que não há tempo a perder para mobilizar os países e a sociedade contra a mortalidade por doenças crônicas e transmissíveis. 

“A possibilidade de ter esta reunião em Portugal é muito grande para se pôr o foco naquilo que acontece no domínio da saúde nos países africanos de expressão portuguesa.  O que nos une é a língua portuguesa, mas também nós temos desafios comuns no domínio da saúde. Entre Brasil, Timor-Leste, Angola, São Tomé e príncipe, Cabo Verde e Guiné-Bissau, nós estamos aqui também para expandir a rede de colaboração para ver como aprendemos um dos outros e ver se podemos exportar absorver e boas práticas que tenham acontecido. ”

Magda Robalo, diretora do Escritório Regional da OMS sobre Doenças Transmissíveis na África.
ONU News
Magda Robalo, diretora do Escritório Regional da OMS sobre Doenças Transmissíveis na África.

Meninas e mulheres

Outra palestrante do Encontro Regional, a diretora do Fundo das Nações Unidas para a População, Mónica Ferro, diz que a tarefa de todos agora para cumprir a Agenda 2030 é promover a saúde de meninas, mulheres e jovens. 

Diretora do Fundo das Nações Unidas para a População em Genebra, Mónica Ferro.
ONU News
Diretora do Fundo das Nações Unidas para a População em Genebra, Mónica Ferro.

"Estou aqui para debater a importância de investir nas mulheres, de forma a se conseguir realizar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e não deixar ninguém para trás. Com um grupo variado de parceiros, vamos debater a importância do investimento na saúde das mulheres, especialmente na saúde sexual e reprodutiva, no acesso ao planeamento familiar, como forma de construir a sua independência económica, a sua autonomia, promover a sua participação a vários níveis e, dessa forma, alcançar um patamar mínimo de dignidade, sem deixar ninguém para trás. Daí o foco nas mulheres e nas adolescentes, são aquelas que têm sido deixadas mais para trás nos programas, nos projetos de decisão, e dessa forma construir um mundo melhor para todos."

O Encontro Regional da Cimeira Mundial da Saúde ocorre no Convento de São Francisco, na Universidade de Coimbra, que é Patrimônio Histórico Mundial da Unesco.

 

Apresentção: Monica Grayley

 

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud