Haiti lança campanha para vacinar 2 milhões de crianças contra difteria
BR

4 abril 2018

Iniciativa tem o apoio da Opas e vai beneficiar menores entre 1 e 14 anos de idade; infecção bacteriana causa inflamação na garganta e dificuldades para respirar, podendo levar à morte em casos severos.

Nas próximas semanas, mais de 2,3 milhões de crianças do Haiti serão vacinadas contra a difteria. A campanha do Ministério da Saúde tem o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde, Opas.

Crianças entre um e 14 anos de idade serão beneficiadas. A Opas lembra que a difteria é uma infecção bacteriana que causa inflamação na garganta e dificuldades de respiração e em casos severos, pode levar à morte.

Prevenção

Na primeira fase da campanha, em meados de março, cerca de 1 milhão de crianças haitianas foram vacinadas. No próximo domingo, 8 de abril, a vacinação será no estado de Ouest, o mais povoado do país, beneficiando mais de 1,2 milhão de menores.

O representante da Opas no Haiti, Luis Codina, explica que essa é a maior campanha preventiva de vacinação do país desde 2016, quando um esforço parecido foi feito para eliminar o sarampo e a rubéola.

Tratamento

A Opas colabora com o Haiti na resposta ao surto de difteria, com apoio técnico e financeiro para os custos da campanha de vacinação. As vacinas estão sendo compradas por preços acessíveis. A agência da ONU também fornece o medicamento para tratamento dos casos.

Para esta campanha, mais de 6,3 mil pessoas foram escaladas para aplicar as vacinas, todas treinadas pelo governo com o apoio da Opas. A agência lembra que a vacinação é essencial para prevenir a difteria e três doses durante o primeiro ano após o nascimento fornecem imunidade para toda a vida.

 

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud