Na Indonésia, David Beckham reúne-se com alunos vítimas de bullying

28 março 2018

O ex-capitão da seleção de futebol da Inglaterra atua em parceria com Unicef para combater intimidação de crianças na escola, casamento infantil e violência além de falta de oportunidades de educação especialmente para meninas; Unicef acredita que pelo menos 18 milhões de menores, no país asiático, sofrem bullying.

Uma visita a escolas da Indonésia para ver de perto o impacto que a intimidação ou bullying tem sobre as crianças. Foi assim que o ex-jogador da seleção da Inglaterra, David Beckham, avaliou a situação que afeta pelo menos 18 milhões de alunos no país asiático.
 

Beckham atua ainda em países como El Salvador, Nepal e Uganda. O objetivo é combater a violência a crianças seja através de casamento infantil, falta de oportunidade para educação, que afasta principalmente as meninas da escola, ou bullying.

Campanha

Ele é embaixador da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, há mais de 10 anos. Em 2016, participou de uma campanha contra a violência a crianças.

No vídeo, Beckham pede o fim da violência lembrando que o problema marca as crianças para o resto da vida.

O ex-capitão do futebol inglês também criou um Fundo 7 com o Unicef para socorrer crianças em situações de risco. A ajuda possibilitou a vacinação de 400 mil crianças contra a poliomielite no Djibuti. Cerca de 15 mil crianças tomam água potável agora em Burkina Fasso graças à iniciativa. Já no Camboja, o fundo protege 14,5 mil crianças da violência.

Ao visitar Semarang, na província de Java Central, Beckham conheceu uma menina de 15 anos que se tornou a líder da escola ao combater o bullying. Ela serializou sua história na conta de Beckham em uma rede social, o Instagram.

Experiência

Para o ex-capitão inglês, a menina é uma agente de mudança e a experiência ajudou a estudante em sua autoconfiança.

O bullying e a violência entre pares é uma das maiores preocupações de jovens na Indonésia. Mais de uma em cinco crianças entre 13 e 15 anos sofrem com o problema. E mais de 18 milhões, ou uma em cada três, foram atacadas na escola. A violência aumenta o risco de doenças mentais que acabam levando à evasão escolar.

O Unicef afirma que iniciativas recentes contra o bullying em escolas indonésias já beneficiaram 7 mil crianças.

Apresentação: Monica Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud