Agência da ONU pede a países das Américas que vacinem todos contra o sarampo

23 março 2018

Venezuela já registrou mais de 885 casos e o Brasil teve pelo menos 14 pessoas com o vírus, que é altamente contagioso; manter alta cobertura de imunização e forte vigilância é essencial para manter região livre de surto.

A Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, está alertando os países da região das Américas a redobrar esforços para vacinar suas populações contra o sarampo.

Reforçar a vigilância para detectar possíveis pacientes e implementar medidas para responder com rapidez a casos suspeitos também são essenciais.

Brasil

O alerta da Opas acontece após a confirmação de casos de sarampo em nove países das Américas. A Venezuela teve mais de 885 casos, sendo 159 somente neste ano.

Segundo a Opas, 14 pessoas foram confirmadas com sarampo no Brasil e 13 nos Estados Unidos. Casos foram registrados também no Canadá, no México e no Peru.

O sarampo foi declarado eliminado das Américas em 2016, sendo que a região foi a primeira do mundo a eliminar sarampo, rubéola e a síndrome da rubéola congênita.

Sintomas

Isso aconteceu graças a 22 anos de campanhas de vacinação em massa contra as três doenças. Mas devido aos novos casos de sarampo, que é altamente contagioso, a Opas está pedindo novamente para que as duas doses da vacina MMR sejam aplicadas na população de todos os municípios das Américas.

O sarampo, uma das doenças mais contagiosas, afeta principalmente crianças. É transmitido pelo ar e pelo contato com secreções de pessoas infectadas.

Entre os sintomas, estão febre alta e manchas avermelhadas pelo corpo, podendo causar sérias complicações como cegueira, encefalite, diarreia severa, infecções de ouvido e pneumonia.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud