Kuweit abriga conferência internacional para reconstrução do Iraque

12 fevereiro 2018

Encontro de três dias reúne parceiros para discutir futuro do país; custo de reconstrução estimado em US$ 88,2 bilhões; secretário-geral da ONU deve discursar no encerramento do evento nesta quarta-feira.

Alexandre Soares, da ONU News em Nova Iorque.

Começou, esta segunda-feira, no Kuweit uma conferência internacional para discutir a reconstrução do Iraque após a guerra contra o movimento terrorista autodenominado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

O encontro é organizado pelo Kuweit e pelo Iraque. Nações Unidas, União Europeia, UE, e o Banco Mundial são co-patrocinadores do evento. O secretário-geral da ONU, António Guterres, discursa nesta quarta-feira.

Custo

No primeiro dia do encontro, foi feita uma avaliação da destruição e do trabalho que precisa ser feito. O chefe do fundo de reconstrução do Iraque, Mustafa al-Hiti, disse que eram necessários US$ 88,2 bilhões.

Segundo estimativas da ONU, apenas na cidade de Mossul, uma das mais afetadas, 40 mil casas foram destruídas. Em todo o país, cerca de 5 milhões de pessoas foram obrigados a fugir de suas casas.

Nesta terça-feira, os participantes vão debater como tornar o país atrativo para investimento privado e internacional mostrando 212 projetos em vias de desenvolvimento.

Já no encerramento, na quarta-feira, discursarão o primeiro-ministro do país, Haider al-Abadi, o secretário-geral da ONU, António Guterres, além do chefe do Banco Mundial, e da alta representante para relações internacionais da UE.   

Crianças

Segundo o diretor regional da Unicef para o Médio Oriente e Norte de África, Geert Cappelaere, as crianças estão entre as principais vítimas da destruição no país de 37 milhões de pessoas.

Geert disse no encontro que cerca de 4 milhões de crianças precisam de ajuda humanitária. E 3 milhões não vão à escola regularmente.

À margem do encontro principal, acontece, também no Kuweit, a Conferência de Organizações Não-Governamentais para Ajuda à Situação Humanitária no Iraque com a participação de 70 ONGs.