Jornalista aponta Rádio como principal veículo de promoção do Desporto na Guiné-Bissau

12 fevereiro 2018

Rádio é meio de comunicação mais acessível as comunidades; programas do desporto têm mais audiência nas rádios e atraem faixa etária maioritária do país.

Amatijane Candé, de Bissau para a ONU News 

O Dia Internacional da Radio, 13 de Fevereiro é comemorado esta terça-feira com o lema Rádio e Desporto. Na Guiné-Bissau nenhuma atividade foi organizada para a assinalar a efeméride que acontece numa altura em que o país já lá vai duas semanas sem um governo na efetividade de funções.

Unidade

Em conversa com a ONU News em Bissau, o Apresentador do programa desportivo da Rádio Jovem, Braima Daramé explicou como o desporto ajuda a elevar o nível de audiência de uma rádio. O Jornalista é uma das principais vozes de relato de jogos de futebol no país.

“ Nós introduzimos uma séria de programas desportivos que do resto são dos mais ouvidos. Podemos sentir este feedback do público quando fazemos relatos dos jogos tanto do campeonato nacional como da seleção nacional que é o momento onde esta consegue mobilizar através do desporto toda a população num país de fricções políticas, divisões.

Referências

Enquanto meio de comunicação, Darame acredita que rádio sendo órgão com mais presença no seio das comunidades é o melhor veículo de promoção do desporto no país. Segundo ele, a população guineense é maioritariamente jovem e a rádio desempenha um papel de relevo na cobertura do desempenho dos desportistas nacionais que evoluem no estrangeiro.

“ Nós temos por exemplo vários jogadores da Guiné-Bissau que são hoje em dia referência a nível internacional caso de Bruma, familiares aqui, amigos, colegas de infância querem acompanhar a evolução desses jogadores porque servem de exemplo a nova geração. Isso coloca a rádio num nível muito alto quando temos essas informações em primeira mão.

O jornalista desportivo citou o golo que valeu Portugal a ultima edição do campeonato de europa, apontado por Eder, internacional português de origem guineense e a primeira participação da Guiné-Bissau numa fase final do campeonato africano das nações em 2017 como momentos de grande emoção que mobilizam todo um povo em torno do desporto.