Meio milhão de crianças rohingya em risco com temporada de ciclones
BR

16 janeiro 2018

Unicef teme pela saúde e pela segurança dos menores que vivem em acampamentos superlotados em Bangladesh; ciclones geralmente atingem país a partir de março e chuvas de monção podem causar deslizamentos de terra.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está preocupado com a saúde e a segurança de 520 mil crianças refugiadas rohingya que vivem em acampamentos superlotados em Bangladesh.

A agência da ONU alerta que as temporadas de ciclones e de chuvas de monção estão chegando no país, com risco da situação humanitária, que já é ruim, tornar-se uma “catástrofe”.

Higiene

A temporada de ciclones é esperada a partir de março, durando até julho. Já as chuvas de monção geralmente começam em junho.

A possibilidade de enchentes e deslizamentos de terra podem causar mais desalojamentos, além dos riscos para a saúde com a falta de saneamento adequado e pouco acesso à água limpa.

O Unicef lembra que a falta de higiene contribui para casos de cólera e de Hepatite B. Por isso, garantir que as crianças não sejam contaminadas deve ser prioridade.

Difteria

O país já tem mais de 4 mil casos suspeitos de difteria entre a população de refugiados, além de 32 mortes, sendo quatro crianças. O Unicef está promovendo uma campanha de vacinação entre os menores rohingya que estão em Bangladesh.

A agência da ONU lembra que o governo do país já recebeu, “de forma generosa”, mais de 650 mil refugiados rohingya desde agosto e trabalha com o Unicef para garantir que essas famílias recebam itens essenciais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud