Nações Unidas apresentam plano criado do relatório de general brasileiro
BR

25 janeiro 2018

Estudo liderado pelo general brasileiro foi base para criar nova estratégia para reduzir perigos dos boinas-azuis; no órgão, chefe das operações de paz destacou áreas de desempenho, política e parcerias.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Relatório Santos Cruz foi base para criar nova estratégia para reduzir perigos dos boinas-azuis; no órgão, chefe das operações de paz destacou áreas de desempenho, política e parcerias.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque. 

As Nações Unidas divulgaram esta quarta-feira o plano para melhorar o desempenho das operações de paz, criado com base no relatório que leva o nome do general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz.

Momentos antes da apresentação pública, em Nova Iorque, o subsecretário-geral das Operações de Manutenção de Paz, Jean-Pierre Lacroix, contou à ONU News como esses desafios serão enfrentados pelas missões.

Liderança

“Nós queremos, a curto prazo, assegurar que nós cumprimos as nossas regras em todos os níveis. Assegurar também que as nossas tropas, os nossos capacetes azuis, tenham um treinamento e adestramento adequados para este tipo de operações nesse tipo de contexto perigoso. Também assegurar que temos o equipamento adequado para proteger-nos melhor mas também para proteger a população. Tem também o assunto de liderança. Queremos assegurar que temos boa compreensão dos nossos mandatos.”

Lacroix lembrou que o número de ataques ao pessoal de manutenção da paz tem aumentado. No ano passado, 195 boinas azuis perderam a vida no terreno.

Conduta

O desempenho é uma das três áreas de mais destaque no novo plano da ONU. A ideia é garantir que no terreno tudo seja feito de forma eficaz e que aumente a  responsabilização pela conduta e solução de questões.

A nível político, o plano prevê mais ação das operações de paz, do Conselho de Segurança e seus membros para cumprir as missões em mandatos “claros, realistas e realizáveis, com recursos adequados para que terminem com êxito”.

Em termos de parcerias, o destaque vai para países que contribuem com tropas de paz para que assegurem um pessoal devidamente treinado, equipado e com mentalidade orientada ao sucesso nas tarefas nesses ambientes difíceis.

Lacroix disse que as operações de manutenção da paz tornaram-se inevitáveis e que fazem uma diferença positiva nas vidas de milhões de pessoas em todo o planeta.

Notícias relacionadas:

Exclusiva: General Carlos Alberto dos Santos Cruz

General brasileiro presidiu relatório sobre ataques a boinas-azuis da ONU

Relatório sugere medidas para reduzir risco de morte de soldados de paz

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud