Com novos combates, ONU prepara apoio a área com mais de 320 mil sírios
BR

23 janeiro 2018

Confrontos e operações militares ocorrem em cidade próxima da fronteira entre a Síria e a Turquia; Afrin apresenta alto risco de novos deslocamentos devido à violência.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

As Nações Unidas preparam-se para aumentar a resposta humanitária  a milhares de civis devido a confrontos e operações militares em Afrin, a noroeste de Alepo, próximo da fronteira entre a Síria e a Turquia.

Em nota, publicada esta terça-feira, a organização disse estar preocupada com a proteção e com o bem-estar das pessoas expostas a riscos. A área tem cerca de 324 mil habitantes, segundo o Escritório da ONU de Assistência Humanitária.

Riscos

Pelo menos 126 mil pessoas passaram a viver em Afrin após abandonarem as suas casas. O distrito  apresenta agora um “alto risco” de novos deslocamentos devido à violência.

Antes da recente escalada, 60% da população de Afrin precisava de assistência.

Davos

A situação humanitária na Síria e em outras partes do mundo será abordada pelo subsecretário-geral de Assistência Humanitária da ONU no Fórum Econômico Mundial esta quarta e quinta-feira em Davos.

Na região suíça, Mark Lowcock vai abordar questões humanitárias e parcerias com líderes mundiais. Este ano, o evento decorre sob o lema Criando um Futuro Compartilhado num Mundo Fragmentado.

Um dos focos nos debates será a colaboração entre organizações humanitárias, de desenvolvimento e setor privado para melhorar a resposta por um maior impacto na vida dos necessitados.

Notícias relacionadas:

Agência de apoio a refugiados palestinos lança campanha após corte

OMS vai lançar desafio sobre cobertura universal no ano do 70º aniversário

Acnur preocupada com morte de 13 sírios perto da fronteira com o Líbano

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud