OIM inicia ano com retorno voluntário de migrantes que estão na Líbia

4 janeiro 2018

Primeiro avião deixou o país com 142 civis da Gâmbia; na próxima semana será a vez de 180 nigerianos retornarem a Lagos; agência já identificou 432 mil migrantes que estão na Líbia.

Primeiro avião deixou o país com 142 civis da Gâmbia; na próxima semana será a vez de 180 nigerianos retornarem a Lagos; agência já identificou 432 mil migrantes que estão na Líbia.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, realizou com sucesso o primeiro voo de 2018 do Programa de Retorno Humanitário de migrantes. A agência ajudou 142 civis a saírem da Líbia e retornarem ao seu país de origem, a Gâmbia.

Em Nova Iorque, o porta-voz do secretário-geral, Farhan Haq, explicou que o próximo voo fretado da OIM está marcado para segunda-feira, dia 8, quando 180 nigerianos devem deixar a Líbia a caminho de Lagos, a maior cidade da Nigéria.

Esperança

Com isso, a OIM terá ajudado 20 mil migrantes a saírem da Líbia e retornarem a seus países de origem no período de um ano. Além de civis da Gâmbia e da Nigéria, o apoio já foi dado a migrantes da Guiné Conacri e do Mali que se mostraram interessados no programa de retorno voluntário.

Segundo a OIM, 301 migrantes saíram de centros de detenção da Líbia em dezembro e foram reencaminhados aos seus países de origem, colocando fim a “uma odisseia que começou há mais de um ano para muitos que deixaram suas casas cheios de esperança de um recomeço de vida na Europa”.

Assistência

Ao chegarem em seus países, como a Guiné Conacri, os civis receberam kits de higiene e lanches, além de apoio psicossocial e uma contribuição de 50 euros para cobrir despesas com transportes e roupas.

A agência identificou 432 mil migrantes na Líbia, principalmente em Trípoli, mas calcula que o número real seja muito maior, entre 700 mil e 1 milhão de migrantes.

Notícias relacionadas:

Na Grécia, Acnur consegue transferir dezenas de famílias refugiadas

ONU pede adoção de "políticas corretas" para evitar estereótipos a migrantes

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud