ONU lamenta perda de vidas em protestos no Irã e pede garantia de direitos
BR

2 janeiro 2018

Vice-porta-voz do secretário-geral afirmou que António Guterres está acompanhando a situação; chefe das Nações Unidas disse que direito de iranianos à liberdade de expressão e reunião têm de ser respeitado.

Vice-porta-voz do secretário-geral afirmou que António Guterres está acompanhando a situação; chefe das Nações Unidas disse que direito de iranianos à liberdade de expressão e reunião têm de ser respeitado.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

As Nações Unidas lamentaram a perda de vidas em protestos contra o governo no Irã.

Num briefing a correspondentes na sede da ONU, em Nova Iorque, o vice-porta-voz do secretário-geral, António Guterres, disse que a ONU está atenta à situação.

Várias cidades

A declaração foi feita por Farhan Haq.

O vice-porta-voz de António Guterres informou que o secretário-geral está acompanhando, com atenção, a situação dos protestos em várias cidades iranianas.

Segundo agências de notícias, mais de 20 pessoas morreram nos confrontos com forças de segurança do país.

O chefe da ONU afirmou que espera que a violência seja evitada. Para Guterres, o direito do povo iraniano à liberdade de expressão e de reunião tem de ser respeitado.

Ao ser perguntado por um jornalista se Guterres havia contatado membros do governo iraniano ou da oposição, o vice-porta-voz respondeu que nenhum contato havia sido feito, mas que o secretário-geral estava acompanhando de perto a situação.