Moçambique focará em desenvolvimento na cooperação com ONU para 2018
BR

29 dezembro 2017

Embaixador do país africano junto às Nações Unidas em Nova Iorque, António Gumende, diz que “alicerces da colaboração” estão bem alinhados com objetivos estabelecidos pelo governo de Moçambique, que priorizam as pessoas.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.*

Moçambique deverá continuar sua cooperação com as Nações Unidas em 2018 priorizando a questão do desenvolvimento, mas também a concertação político-diplomática com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, na ONU.

A declaração foi dada à ONU News numa entrevista sobre a agenda moçambicana nas Nações Unidas a partir do próximo ano.

Sustentabilidade

O embaixador de Moçambique, António Gumende, disse que as bases da colaboração já estão “bem alicerçadas” através do programa promovido pelo governo de seu país.

“Um desenvolvimento baseado na prosperidade, um desenvolvimento inclusivo em termos econômicos, ter um desenvolvimento assente nas pessoas, no sentido que esse desenvolvimento tem que capacitar as camadas mais vulneráveis, e por último o planeta que tem a ver com a sustentabilidade das nossas intervenções no processo de desenvolvimento.”

O embaixador António Gumende afirmou também que uma das prioridades da parceria Cplp-ONU é difusão da língua portuguesa, um interesse comum ao bloco regional, e também a resolução do impasse político na Guiné-Bissau.

Língua portuguesa

“Sendo o único país da Cplp que, neste momento, está sob a alçada do Conselho de Segurança das Nações Unidas como sabe e também do PBC (Comissão de Consolidação da Paz). Infelizmente, poderia se ter encontrado, se calhar uma solução definitiva, mas os esforços continuam. Mas o outro pilar é o pilar da difusão da língua portuguesa... para os restantes membros, portanto, do Sistema das Nações Unidas.”

Todos os países da Cplp celebram, há vários anos, o Dia da Língua Portuguesa, marcado em 5 de maio, com um evento na sede da ONU ao qual convidam as demais representações diplomáticas da organização.

De acordo com o embaixador de Moçambique, António Gumende, a língua é dos pontos fortes da cooperação dos países da Cplp ao lado da Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável.

*Entrevista a Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud