Declaração contra tráfico humano tem 33 países da América Latina
BR

29 dezembro 2017

Conferência organizada pelo México reuniu representantes das forças policiais de vários países; meta é proteger vítimas, prevenir crime e condenar traficantes de seres humanos.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque.

Representantes das forças policiais de 33 países da região das Américas firmaram recentemente uma declaração contra o tráfico humano. A cooperação internacional foi firmada durante uma conferência organizada pelo México e com o apoio do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc.

Segundo a agência, esse tipo de parceria entre países é essencial para prevenir, combater e acabar com redes criminosas. O representante do Unodc no México, Antonino De Leo, declarou que “proteger vítimas, prevenir o tráfico humano e condenar traficantes” estão no centro dos trabalhos da agência.

Campanha

O Unodc lançou este ano no México a campanha #AQUIESTOY, que mostra algumas formas de tráfico humano e busca encorajar as pessoas a pensar sobre a responsabilidade que têm ao consumir bens e serviços.

Durante a conferência, a agência destacou os resultados da iniciativa, que já gerou 12 milhões de impressões no Twitter. Além disso, a central nacional mexicana recebeu uma média de 127 ligações por mês de denúncias de tráfico de pessoas.

A campanha foi financiada pelo Departamento de Estado Americano e usa o sistema braile para que todo o material seja acessível também a pessoas com deficiências auditivas e visuais.

O Unodc calcula que no mundo todo, 79% das vítimas de tráfico humano são exploradas sexualmente, enquanto 18% dos traficados são utilizados para trabalho escravo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud