FMI diz que Brexit pode reformular estrutura da economia britânica
BR

21 dezembro 2017

Fundo Monetário Internacional divulgou artigo, neste 20 de dezembro, sobre sua recente missão ao país.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, afirma que o impacto da decisão britânica de ser retirar da União Europeia, conhecida como Brexit, dependerá da natureza do acordo final com o bloco regional.

Numa análise, divulgada nesta quarta-feira, o FMI afirma que esse impacto deve levar anos para se materializar. Mas segundo o órgão, algumas mudanças já poderão ser sentidas nos próximos anos. Entre elas estão agricultura, setor de manufaturados, serviços e mudanças no mercado de trabalho.

Serviços financeiros

Por exemplo, o setor financeiro representa 7% do Produto Interno Bruto, PIB, britânico, respondendo por cerca de 10% das receitas de impostos e 14% das exportações. Este setor pode ser afetado caso o acordo com a União Europeia não garanta que a maioria dos serviços financeiros do bloco, atualmente fornecidos pelo Reino Unido, permaneça no país depois de 2019.

Uma outra preocupação é com a indústria de automóveis, que também pode passar por vários desafios. A maioria dessas mudanças poderia causar impactos sobre crescimento de produtividade.

A missão do FMI enviada ao Reino Unido concluiu que o crescimento da economia nos primeiros três trimestres deste ano foi mais lento que em 2016.

Plebiscito

Os economistas do FMI acreditam que a decisão de sair da União Europeia teve um efeito na demanda doméstica, apesar de uma recuperação forte do crescimento global e de políticas macroeconômicas de apoio.

As taxas de desemprego no Reino Unido continuam em alta recorde, mas a desvalorização da libra esterlina depois do plebiscito empurrou a inflação.

Para 2018, a expectativa do FMI é de um crescimento de 1,5% para a economia britânica, e a inflação deve cair, ficando dentro da meta. O crescimento da economia global deve ajudar as exportações, mas algumas empresas devem protelar suas decisões de investimento à espera de mais clareza sobre o futuro do comércio britânico com a União Europeia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud