Unicef quer mais proteção a menores em novas políticas de migração
BR

30 novembro 2017

Agência indica que 50 milhões de crianças estão em movimento no planeta; migração será tema de encontro internacional em Puerto Vallarta, no México; 200 mil crianças não acompanhadas pediram asilo em cerca de 80 países.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

A comunidade internacional reúne-se a partir da próxima segunda-feira para abordar a migração segura, regular e ordeira na cidade mexicana de Puerto Vallarta.  Uma das metas do encontro é preparar o Pacto Mundial de Migração.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, declarou que os direitos, a proteção e o bem-estar das crianças deslocadas devem estar no centro dos compromissos das políticas migratórias globais.

Movimento

De acordo com a agência, o mundo tem 50 milhões de crianças em movimento. Destas, 28 milhões foram deslocadas por conflitos.

A agência indica que somente nos últimos dois anos, 200 mil crianças não acompanhadas pediram asilo em cerca de 80 países.

A nota destaca que crianças migrantes e refugiadas são especialmente vulneráveis à xenofobia, ao abuso, à exploração sexual e à falta de acesso aos serviços sociais.

Propostas 

O Unicef quer políticas para protegê-las da exploração e da violência ao longo de sua jornada, especialmente as não acompanhadas. Este é a primeira de seis propostas a serem usadas pelo Unicef como base para criar políticas em prol dos menores nessa situação.

As crianças representam 28% das vítimas de tráfico a nível global. Os números crescem mais do que o dobro na África Subsaariana com 64% e na América Central e Caribe com 62%.

A agência propõe ainda que seja discutido o fim da detenção de menores enquanto aguardam o estatuto de refugiado ou migrante com alternativas práticas. Outro ponto defende que as famílias sejam mantidas juntas para protege-las, e que seja dado estatuto legal das crianças.

Notícias relacionadas:

Em Abidjan, Guterres defende novo impulso na cooperação com África

Acnur: novo relatório detalha mudanças nas rotas de refugiados à Europa

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud