China destina mais de US$ 1 milhão ao PMA para deslocados no Níger

9 novembro 2017

Quantia será usada em operações de emergência para aliviar sofrimento dos mais carentes na região de Diffa incluindo refugiados e outras vítimas da crise provocada pelo movimento terrorista Boko Haram.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, informou ter recebido US$ 1 milhão da China para operações de emergência no Níger.

O contributo deve ajudar a aliviar o sofrimento de populações deslocadas pela violência causada pelo movimento terrorista Boko Haram.

Prioridades

Em comunicado, o diretor do PMA no Níger, Sory Ouane, contou que a quantia será usada na região de Diffa, uma das mais afetadas. O local alberga refugiados, incluindo mulheres e crianças, forçadas a fugir de suas casas pela violência.

Os programas do PMA na área atendem a mais de 16 mil crianças menores de dois anos de idade. Em agosto, mais de 40% das crianças sofriam de má nutrição crónica e 17,5% de má nutrição aguda.

A ajuda chinesa também deve facilitar a distribuição. Em setembro, quase 200 mil pessoas não sabiam se teriam a próxima refeição.

O embaixador da China no Níger, Zhang Lijun, disse que seu país atribui enorme importância à alimentação, identificando este tópico como uma das prioridades na cooperação com África.

Zhang disse esperar que os alimentos sejam distribuídos rapidamente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud