ONU preocupada com série de ataques no Iêmen que matou dezenas de civis
BR

7 novembro 2017

Várias crianças estão entre as vítimas; Escritório de Direitos Humanos apelou a todas as partes a respeitar leis internacionais sobre conflitos armados.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

Uma série de ataque no Iêmen, ocorridos na semana passada tem preocupado “profundamente” o Escritório de direitos humanos das Nações Unidas.

Mais de 30 pessoas morreram incluindo crianças em dois bombardeios aéreos, em 1º de novembro, realizados pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, que agora está investigando o incidente.

Hotel

Os ataques deixaram 24 feridos. Um dos bombardeios ocorreu num mercado aberto na região de Saada. Entre as vítimas estavam hóspedes de um hotel e vendedores.

A ONU lembra que mesmo em situações de conflitos armados, os civis jamais devem ser submetidos a perigos. A lei internacional proíbe ataques a alvos civis e obriga a todas as partes a proteger a população.

Um dia após as mortes, sete membros da mesma família numa fazenda foram mortos durante um outro ataque na região, que não continha nenhum alvo militar.

Cinco crianças perderam a vida e duas ficaram feridas num outro atentado em Taizz, realizado pelo Comitê Popular, que é afiliado aos rebeldes houthis, além das unidades do Exército leais ao ex-presidente Abdullah Saleh.

Foguete

Neste último caso, as crianças brincavam na rua quando um foguete lançado da área houthi caiu sobre elas.

No fim de semana, um míssil do Iêmen foi lançado contra a capital saudita Riad. O projétil foi interceptado e parte caiu no mar, segundo autoridades locais.

O alto comissário de direitos humanos da ONU, Zeid Al Hussein, disse que em breve nomeará membros de um Grupo de Peritos Eminentes, que foi formado pelo Conselho de Direitos Humanos para apurar alegações de violações cometidas no conflito.

Desde março de 2015, o número de mortos pelos combates é de 5295. Mais de 8800 ficaram feridos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud