No Haiti, vice-chefe da ONU destaca parceria por “novo futuro”
BR

5 novembro 2017

Amina Mohammed concluiu neste domingo uma visita ao país caribenho ao lado da enviada especial para o Haiti, Josette Sheeran; nova Missão das Nações Unidas no país iniciou suas atividades em 16 de outubro, substituindo a Minustah.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

A vice-secretária-geral da ONU, Amina Mohammed, concluiu neste domingo uma visita de três dias ao Haiti.

Em entrevista anterior à viagem, o chefe da ONU, António Guterres, disse que o objetivo da visita era reafirmar o envolvimento das Nações Unidas com o povo haitiano em um “novo espírito de parceria”.

Justiça      

A visita de Mohammed ocorreu logo após a nomeação da norte-americana Susan Page como representante especial do secretário-geral e chefe da Missão das Nações Unidas de apoio à justiça no Haiti, Minujusth.

Inaugurada em 16 de outubro, a nova operação substituiu a Missão das Nações Unidas de Estabilização no Haiti, Minustah. O papel da Minujusth é assistir o governo haitiano a reforçar as instituições do Estado, continuar a desenvolver as capacidades da polícia nacional e a promover os direitos humanos.

image
Vice-secretária-geral da ONU, Amina Mohammed, em visita ao Haiti. Foto: Logan Abassi/ Minujusth

Combate ao cóleraNa visita, a vice-chefe da ONU foi acompanhada pela enviada especial da organização para o Haiti, Josette Sheeran.

Em sua função, Sheeran guia a plena implementação da nova abordagem das Nações Unidas para reduzir o impacto do cólera no Haiti e apoiar as ações nacionais para implementar o plano de crescimento sustentável haitiano.

A eliminação do cólera constitui uma das prioridades da cooperação entre as Nações Unidas e o Haiti, ressaltada por Mohammed.

A nova abordagem da ONU se concentra em duas vias diferentes. A primeira consiste em ações mais intensas e com mais recursos para responder e reduzir a incidência do cólera em questões de curto e longo prazos relacionadas à água, saneamento e serviços de saúde no Haiti.

A segunda parte é o desenvolvimento de um pacote de assistência material e de apoio aos haitianos mais diretamente afetados pela doença.

Futuro

Além da erradicação do cólera, a visita de Amina Mohammed e Josette Sheeran enfatizou a necessidade de o Haiti investir no futuro do seu povo e sua juventude.

Segundo a vice-secretária-geral, esta é uma “nova era para o Haiti” e o país “merece a chance de um novo futuro”. Mohammed também ressaltou a importância de investir nas infraestruturas necessárias para a reconstrução e o desenvolvimento do país, arrasado por um terremoto em 2010.

Encorajada pelas ações sendo realizadas no Haiti, a vice-chefe da ONU declarou que a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, no país até 2030 "não é impossível".

Notícias Relacionadas:

Vice-chefe da ONU apresenta relatório sobre cólera no Haiti 

ONU continuará apoiando o Haiti e o processo democrático do país 

Forças do Brasil dizem adeus ao Haiti 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud