Países adotam Roteiro de Montevidéu sobre Doenças Não Transmissíveis
BR

19 outubro 2017

Mais de 40 milhões de pessoas morrem por ano devido ao grupo de enfermidades que mata mais do que qualquer outro motivo; prioridade das ações vai para doenças cardíacas e pulmonares, cânceres e diabetes.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Representantes de governos do mundo adotaram esta quarta-feira o Roteiro de Montevidéu sobre as Doenças Não Transmissíveis 2018-2030, como uma prioridade de Desenvolvimento Sustentável.

A aprovação ocorreu na capital uruguaia na abertura da Conferência Global sobre Doenças Não Transmissíveis. O evento é organizado pela Organização Mundial da Saúde, OMS, e pela presidência do Uruguai.

Sofrimento

O compromisso dos chefes de Estado e de Governo é “desenvolver ações novas e ousadas para reduzir o sofrimento e as mortes causadas por doenças não transmissíveis”.

A prioridade é para doenças cardíacas e pulmonares, cânceres e diabetes que são  consideradas as enfermidades que mais matam no mundo.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável prevê reduzir as mortes "prematuras" pelo grupo de doenças em um terço até 2030. Juntas essas enfermidades crónicas matam mais de 40 milhões de pessoas por ano, mais do que qualquer outra causa de morte.

Desse total de óbitos, 15 milhões ocorrem prematuramente entre pessoas de 30 a 70 anos e 7 milhões em países de rendas baixa e média.

Assistência

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, considerou “chocante observar o crescente impacto de doenças como o câncer e o diabetes em pessoas que menos podem parar para ter assistência médica”.

O Roteiro de Montevidéu destaca que é preciso “ações coordenadas e coerentes de todos os setores e de toda a sociedade porque muitos fatores determinantes da saúde estão fora do controle de ministérios, dos sistemas e dos profissionais de saúde”.

O documento defende que setores não estatais, incluindo a sociedade civil e a indústria, têm papéis importantes a desempenhar.

O documento também aponta que a maior parte das mortes doenças não transmissíveis poderia ter sido evitada por ações contra tabaco, a poluição do ar, as dietas pouco saudáveis, a inatividade física e o uso nocivo do álcool. O ouro fator é a melhor detecção e tratamento de doenças.

Notícias relacionadas:

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud