Reduzir risco de desastres vital para desenvolvimento sustentável
BR

13 outubro 2017

Avaliação é de representante do secretário-geral sobre o tema, Robert Glasser; nos últimos 20 anos, mais de 1,3 milhão morreram em desastres; este 13 de outubro, marca o Dia Internacional para Redução do Risco de Desastres.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Um novo relatório das Nações Unidas pediu que acordos globais sobre redução do risco de desastres e mudança climática sejam integrados a planejamentos socioeconômicos nacionais.

Na apresentação do estudo, o representante especial do secretário-geral da ONU para redução do risco de desastres, Robert Glasser, afirmou que a falha em incluir tais investimentos resultou num aumento dos custos relacionados aos sinistros.

Mortes

Glasser mencionou que nas últimas duas décadas, mais de 1,3 milhão de vidas e US$ 2,5 trilhões foram perdidos por causa de desastres.

O documento “Implementando a Plataforma de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015-2030” também alertou para os riscos destes fenômenos em países em desenvolvimento.

Esta sexta-feira é o Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres. A ONU News conversou com o vice-chefe do Programa da ONU para Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, em Moçambique, Wild do Rosário.

Moçambique

“Moçambique esteve a implementar um projeto intitulado Escolas Seguras que visava acima de tudo aumentar a capacidade de resiliência, isto é, reduzir o risco de desastres naturais nas infraestruturas escolares e claramente também contribuir para a segurança da criança”.

Ele lembrou que o país sofre ameaças de fenômenos naturais como ciclones e cheias e destacou um programa para reduzir os riscos em escolas. Na entrevista, de Maputo, Wild do Rosário destacou que mais de 1,5 mil novas salas de aula adaptadas a desastres foram construídas em várias províncias.

Segundo o vice-chefe da ONU Habitat em Moçambique, a experiência com o programa também está sendo partilhada com países como Guiné-Bissau e Angola.

Lar seguro

O tema do Dia Internacional este ano é “Lar Seguro Lar: reduzindo exposição, reduzindo deslocamento”.

A campanha busca aumentar a conscientização global sobre ações eficazes, políticas e práticas para reduzir os riscos de desastres nas comunidades.

Notícias Relacionadas:

Dominica: Guterres relata "dramática devastação" após furacão Maria

Unicef: um ano após Matthew, crianças no Haiti ainda vulneráveis a desastres

Unicef amplia ações na América Latina e Caribe devido a desastres naturais

Projeto em Moçambique promove adaptação de salas de aula a desastres

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud