Angola, Moçambique e Timor-Leste no último dia da Assembleia Geral
BR

25 setembro 2017

Os três países de língua portuguesa assumem a tribuna na primeira parte dos debates nesta segunda-feira; na semana passada, todos os integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, participaram de uma reunião de coordenação convocada pelo Brasil, país que preside o bloco.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Nesta segunda-feira, último dia dos debates gerais da 72a Assembleia Geral da ONU, três países lusófonos assumem a tribuna: Angola, Moçambique e Timor-Leste.

Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Portugal e São Tomé e Príncipe já discursam nesta sessão.

Banco

Angola, Moçambique e Timor-Leste fazem parte dos chamados Países Menos Desenvolvidos, ou LDCs na sigla em inglês.

Na sexta-feira, representantes das Nações Unidas saudaram a criação do Banco de Tecnologia para os países menos desenvolvidos que será sediado em Gebze, na Turquia.  A iniciativa também marca o alcance da primeira meta da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a 17.8.

A meta 17.8 prevê “Operacionalizar plenamente o Banco de Tecnologia e o mecanismo de capacitação em ciência, tecnologia e inovação para os países menos desenvolvidos até 2017, e aumentar o uso de tecnologias de capacitação, em particular das tecnologias de informação e comunicação”.

Para a representante da ONU para os países menos desenvolvidos, pequenas ilhas em desenvolvimento e países em desenvolvimento sem saída para o mar, Fekitamoeloa Katoa ‘Utoikamanu, a criação do banco não é apenas “altamente simbólica, mas de grande importante estratégica para os países menos desenvolvidos e o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de forma mais geral”.

Notícias Relacionadas:

Perante "ameaças e testes", Guterres pede união pela paz 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud