Em evento sobre Furacão Irma, Guterres ressalta perigos da mudança climática
BR

18 setembro 2017

Secretário-geral alertou que atual temporada de furacões é a mais violenta já registrada; agências da ONU estão apoiando países afetados no Caribe; ONU News em português conversou com exclusividade com chefe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Achim Steiner.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Em um evento de alto nível na sede da ONU, em Nova Iorque, o secretário-geral, António Guterres, agradeceu a solidariedade com milhões de pessoas que foram afetadas pelo furacão Irma no Caribe.

António Guterres lembrou que a tempestade causou grandes danos a prédios, infraestrutura e terras agrícolas em 11 ilhas.

Plano de Resposta

Guterres elogiou o Plano Regional de Resposta que foi desenvolvido com apoio de agências nacionais e regionais de gerenciamento de desastres e fez um apelo por solidariedade global.

Ele afirmou que agências das Nações Unidas e seus parceiros já estão colocando o plano em ação, apoiando transferências em dinheiro, suporte com telecomunicações e fornecimento de água limpa, no entanto mais recursos são necessários.

Temporada de furacão

O secretário-geral lembrou que no último mês, quatro grandes furacões passaram pelo Oceano Atlântico. Esse ressaltou que esta temporada de furacões, que vai continuar até o fim de novembro, é a mais violenta já registrada.

Para Guterres, esta temporada se encaixa em um padrão: mudanças em nosso clima estão tornando eventos climáticos extremos ainda mais graves e frequentes, levando comunidades a um círculo vicioso de choque e recuperação.

Ele ressaltou que o clima extremo ligado à mudança climática tem um impacto no mundo todo, incluindo enchentes no sul da Ásia e secas na África.

Reduzir riscos

O secretário-geral defendeu que a redução das emissões de carbono deve ser parte da resposta global à questão, junto com medidas de adaptação.

Ele também ressaltou ser preciso aumentar as ações para reduzir riscos e vulnerabilidades e construir resiliência. Guterres alertou que a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável jamais será alcançada em países que estão “lutando constantemente” com enchentes e reconstruindo infraestrutura destruída.

Desenvolvimento

O chefe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, participou do encontro de alto nível e falou com exclusividade à ONU News em português sobre a importância da ação climática.

“O desafio da mudança climática é também um assunto que discutimos todo o dia aqui e toda essa semana aqui nas Nações Unidas. Esse é um desafio que continua e as semanas passadas são muito claras, sem ação temos consequências como esses furacões e a destruição na região, nesses países do Caribe”.

O ator, produtor e diretor de Hollywood Robert de Niro também defendeu ajuda dos países às vítimas da tempestade. Ele também falou com a ONU News sobre a questão.

image
Secretário-geral da ONU, António Guterres, em reunião de alto nível sobre mudança climática ao lado da vice-secretária-geral, Amina Mohammed, Al Gore, Michael Bloomberg e Robert Orr, conselheiro especial do secretário-geral sobre mudança climática. Foto: ONU/ Kim Haughton

Antes do encontro sobre o furacão Irma, o secretário-geral, António Guterres participou de outra reunião de alto nível, sobre mudança climática.No evento participaram o Prêmio Nobel da Paz e ex-vice-presidente americano Al Gore e o enviado especial da ONU para Cidades e Mudança Climática e ex-prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg.

Notícias Relacionadas:

ONU confirma que furacão Irma quebrou "série de recordes"

ONU solidariza-se com vítimas do furação Irma e oferece ajuda

Unicef: furacão Irma deve afetar vida de centenas de milhares de crianças