Guterres em Gaza: “solução para os problemas do povo não é humanitária”
BR

30 agosto 2017

Secretário-geral lança apelo à união e solução de dois Estados; Guterres deu ordens para financiamento da ação humanitária na região com mais US$ 4 milhões.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas declarou esta quarta-feira que “a solução para os problemas do povo da Faixa de Gaza não é humanitária”. António Guterres falava em Beit Lahiya na visita a uma escola apoiada pela organização.

O chefe da ONU reiterou o seu apelo à unidade defendendo que “a divisão apenas prejudica a causa do povo palestino”.

Paz e Segurança

Na terça-feira, Guterres esteve em Ramallah antes de partir para Gaza onde sublinhou que as duas regiões são partes da mesma Palestina.

O representante disse que há vários anos tem o sonho de ver um dia “a Terra Santa com dois estados - Israel e Palestina - vivendo em paz e segurança juntos”.

Para tal, o secretário-geral disse ter pedido um processo político credível para resolver os atuais problemas e “permitir que essa solução seja implementada, eliminando os obstáculos no terreno”.

Militarização

Guterres afirmou que lançou um apelo em prol de um processo político acompanhado de um programa de ação para melhorar as condições de vida do povo palestino.

Para o chefe da ONU, é importante abrir os cruzamentos de acordo com a resolução do Conselho de Segurança e evitar uma maior militarização que prejudica a confiança entre os dois povos.

image
Parte da escola de Beit Lahiya apoiada pela ONU. Foto: ONU.

Guterres disse sonhar em “voltar a Gaza um dia vendo o Estado palestino em paz, com prosperidade e bem-estar para todos”.Na área, o chefe da ONU disse ter testemunhado “uma das crises humanitárias mais dramáticas” por ele vividas como trabalhador humanitário da organização. O apelo feito à comunidade internacional é que “apoie fortemente o auxílio humanitário em Gaza”.

Mais fundos

Guterres anunciou que deu ordens para que fossem colocados imediatamente ao dispor da ação das Nações Unidas em Gaza o valor de US$ 4 milhões do Fundo Central de Assistência de Emergência.

A deslocação do secretário-geral à região foi a primeira desde que assumiu o cargo no início do ano. O chefe da ONU encontrou-se com líderes israelenses e palestinos para encorajar a retomada das negociações de paz.

Notícias relacionadas:

Jerusalém: Guterres reafirma combate ao antissemitismo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud