Burquina Fasso: Agência de Migrações da ONU quer combater tráfico humano

28 agosto 2017

Formação ocorreu em Ouagdougou, capital do país, para reforçar capacidade local de combater o crime; mais de 50 participantes governamentais e não-governamentais foram formados em dois workshops.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque. *

A Agência das Nações Unidas para Migrações, OIM, realizou duas formações no Burquina Fasso para combater o tráfico de seres humanos.

À formação compareceram representantes do governo burquinabe e de organizações não-governamentais. O objetivo é reforçar a capacidade de recolha de dados e a comunicação entre todos os atores envolvidos.

Conhecimento

Mais de 50 pessoas participaram na formação que também ensinou como recolher as infomações para serem enviadas por telemóveis.

A secretária de Estado dos Assuntos Sociais, Yvette Dembele, representou ainda o Ministério da Mulher, da Solidariedade Nacional e da Família. Segundo a dirigente, a formação ajudará ainda a todos a usarem o conhecimento que têm agora para proteger as pessoas do Burquina Fasso do crime de tráfico humano.

Os Estados Unidos demoveram o país africano para a faixa 2 da lista de vigilância. A classificação é relacionada à capacidade de eliminar o tráfico humano. Uma das razões para o rebaixamento foi a escassez de dados estatísticos sobre o crime.

Pierre Tarama, que atua na OIM no Burquina Fasso, afirmou que as formações foram encomendadas pela agência da ONU. Segundo ele, as informações recolhidas agora por telemóveis farão parte de uma base de dados centralizada em nível nacional.

A OIM tem um projeto de dois anos no país para apoiar o governo a combater o tráfico de seres humanos. A iniciativa pretende ainda unir estruturas vitais na nação para facilitar a investigação e a punição dos responsáveis pelo delito.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud