Clip: André Simões, sobrinho de Vieira de Mello, no Dia Mundial Humanitário

18 agosto 2017

Afilhado de Sergio Vieira de Mello dedica homenagem ao tio e a todos os trabalhadores humanitários neste 19 de agosto; testemunho preparado com exclusividade para a ONU News.

Leia e ouça na íntegra a declaração de André Simões, sobrinho e afilhado de Sergio Vieira de Mello:

Rio de Janeiro, Agosto 2017.

Quatorze anos se passaram desde o dia que tudo mudou em nossas vidas. A bomba que explodiu o escritório da ONU em Bagdá no dia 19 de agosto de 2003 interrompeu cedo demais o trabalho do meu tio Sergio, aos 55 anos, e de seus 21 colegas mais brilhantes.

Deixou 168 feridos pelo solo e milhões de vulneráveis pelo mundo. Sua equipe se sacrificou pelos valores da Paz, da Dignidade Humana e da Reconciliação entre povos.

Sergio era meu tio e padrinho. Era padrinho meu e de milhares de pessoas que cruzaram o seu caminho de várias maneiras.

E em toda reflexão por um mundo melhor inspirada por ele.

Na ONU, suas equipes, suas missões sempre buscaram minimizar o sofrimento dos vulneráveis. 

O trabalhador humanitário, herói da paz, anônimo, arriscando sua vida por pessoas que nunca viu e muitas vezes nem sua língua falam, é motivo de orgulho.

Sergio nasceu junto (no mesmo ano) com a Declaração dos Direitos Humanos, no ano de 1948, e dedicou sua carreira a dar sentido a cada um dos seus 30 artigos.

Não foi o ideal, mas conseguiu transmitir o que ele queria: a promoção do diálogo para solução do conflito como linha de pensamento Sergio Vieira de Mello.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud