ONU diz que autores de terrorismo na Nigéria têm de ser responsabilizados

16 agosto 2017

Secretário-geral reitera compromisso das Nações Unidas de apoiar combate o país após explosões que mataram pelo menos 27; cerca de 80 pessoas ficaram feridas em três ataques ocorridos no estado de Borno.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou a série de ataques terroristas ocorridos na terça-feira no estado nordestino de Borno, na Nigéria.

De acordo com agências de notícias, uma mulher fez-se explodir e matou pelo menos 27 pessoas num mercado local. Segundo as autoridades nigerianas, a ação teria sido da responsabilidade do grupo terrorista Boko Haram.

Feridos

Outros dois suicidas detonaram os seus dispositivos na entrada de um acampamento de refugiados próximo da área ferindo dezenas de pessoas. Estima-se que os incidentes teriam provocado um total de 80 feridos.

Na nota publicada pelo seu porta-voz, o secretário-geral envia condolências ao governo e ao povo da Nigéria e deseja uma rápida recuperação aos feridos.

O apelo do chefe da ONU é que os responsáveis pelo que chamou “ataques hediondos” na Nigéria e nos países vizinhos sejam rapidamente levados à justiça.

Terrorismo

A nota termina com a reafirmação da solidariedade das Nações Unidas e do apoio à Nigéria nos esforços de combate ao terrorismo e ao extremismo violento.

Guterres renova o compromisso da organização de apoiar esses esforços no âmbito das iniciativas antiterrorismo da Comissão da Bacia do Lago Chade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud