Mais de 7 milhões de pessoas passam fome na RD Congo
BR

14 agosto 2017

Número de vítimas subiu quase um terço em relação ao ano passado; FAO quer urgência na entrega de alimentos essenciais e de assistência nutricional especial contra a desnutrição.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O número de pessoas que enfrentam fome aguda subiu 30% em relação ao ano passado na República Democrática do Congo, RD Congo.

Em nota publicada esta segunda-feira, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, indica que 7,7 milhões de pessoas vivem na situação que é agravada pela violência e pelos deslocamentos.

Fome aguda

A Análise da Classificação Integrada da Fase de Segurança Alimentar, IPC,  revela que o número cresceu dos 5,9 milhões de afetados entre junho de 2016  ao mesmo período deste ano.

Mais de uma em cada 10 pessoas das áreas rurais congolesas sofre de fome aguda, uma subida causada por conflitos e pelos deslocamentos crescentes e prolongados nas áreas central e oriental. As regiões de Kassai e Tanganhica são as mais afetadas.

No ano passado, a violência generalizada levou cerca de 1,4 milhão de pessoas a fugir das suas casas.

O estudo da FAO revela que a situação humanitária tem piorado num momento em que se alastra a infestação pela praga da lagarta do milho e os surtos da cólera e de sarampo.

Assistência

Em nota, a agência da ONU e o Programa Mundial de Alimentos pede um aumento urgente do fornecimento de alimentos essenciais e da assistência nutricional especial para combater a desnutrição.

Outras necessidades incluem sementes e ferramentas para que os agricultores congoleses possam plantar novamente e recuperar os seus meios de subsistência.

Pelo menos 43% das crianças menores de cinco anos estão a enfrentar desnutrição crónica na RD Congo, um número que ronda os 7 milhões de menores de idade.

Notícias relacionadas:

Investir em mulheres é "central" para paz sustentável na RD Congo e Nigéria

Cientistas controlam surto de influenza aviária na RD Congo 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud