Comissão de Paz da ONU busca soluções para a crise política na Guiné-Bissau

27 julho 2017

Missão, que termina nesta quinta-feira, deve submeter um relatório ao Conselho de Segurança das Nações Unidas em agosto; meta é auscultar os protagonistas e principais parceiros para a recolha de informações; chefe da missão encontrou-se também com titulares de órgãos de soberania.

Amatijane Candé, de Bissau para a ONU News.

O presidente da configuração para a Guiné-Bissau da Comissão das Nações Unidas para a Consolidação da Paz está na capital guineense para uma visita de contato com as autoridades do país. A viagem de 48 horas visa apoiar os esforços em curso tendo em vista a busca de solução para a crise política.

Seguimento

O embaixador do Brasil nas Nações Unidas, Mauro Vieira, preside o grupo que  se informará também dos preparativos para a realização das próximas eleições legislativas previstas para o início de 2018. A saída de um encontro esta quinta-feira com o titular do poder legislativo, Cipriano Cassamá, Mauro Vieira disse aos jornalistas que está no país para recolher informações e se inteirar das questões políticas.

“Examinar e recolher dados sobre o encaminhamento destas questões políticas para que eu possa no final do mês de agosto apresentar um relatório ao Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre os acontecimentos políticos e o encaminhamento que vive o país. É uma demostração de apoio e de interesse da comunidade internacional."

Expetativas

O embaixador Mauro Vieira manteve também encontros com os titulares de outros Órgãos de Soberania, alguns membros do governo, Comissão de Reconciliação Nacional e Comissão Nacional de Eleições. organizações da sociedade civil, parceiros internacionais e chefias das forças armadas.

Outros encontros foram com a equipa das mulheres mediadoras, os partidos políticos com representação parlamentar e outros intervenientes da crise guineense. O diplomata brasileiro falou a ONU News do que espera desta missão.

“Eu acho que pode contribuir na medida em que estabelece também um diálogo, estabelece um ponto de contato das Nações Unidas com as diferentes autoridades e isso gera um diálogo e uma melhor compreensão da situação.”

Missão

A Comissão de Consolidação da Paz atribuiu a Guiné-Bissau na quarta fase do seu envolvimento US$ 10 milhões para o apoio ao diálogo político, construção de consenso nacional, reforma nos setores de defesa e segurança, justiça e empoderamento das mulheres e jovens. País foi colocado na agenda da Comissão desde 2007.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud