ONU condena assassinato de soldado de paz na Rep. Centro-Africana

24 julho 2017

Capacete azul da Missão das Nações Unidas foi morto na cidade de Bangassou em ataque no domingo supostamente realizado por milícias anti-Balaka; três outros militares ficaram feridos.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou o assassinato de um capacete azul da ONU na República Centro-Africana no domingo.

Em nota, o vice-porta-voz do secretário-geral, Farhan Haq, afirmou que Guterres está chocado com os ataques a soldados de paz das Nações Unidas e fez um apelo às autoridades centro-africanas para que investiguem o incidente e levem os responsáveis à justiça.

Missão da ONU

Um capacete azul marroquino da Missão Multidimensional Integrada de Estabilização das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca, foi morto na cidade de Bangassou, no sudeste do país, em um ataque supostamente realizado por milícias anti-Balaka. Três outros soldados foram feridos.

O secretário-geral está “profundamente preocupado” com os contínuos combates no sudeste do país e pediu para todas as partes interromperem atos de violência.

Guterres ofereceu ainda suas condolências à família do capacete azul morto e ao governo do Marrocos e desejou rápida recuperação aos feridos.

Notícias Relacionadas:

Unicef expõe mais detalhes do aumento da violência a crianças centro-africanas

Situação alimentar pode regredir sem apoio urgente aos centro-africanos

Portugal vê atuação conjunta de lusófonos em operações de paz da ONU

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud