Estados Unidos e Europa ajudam a combater malnutrição no Níger

20 julho 2017

Programa Mundial de Alimentação, PMA, saudou a contribuição de US$ 45 milhões dos Estados Unidos para construir resiliência durante estação crítica antes das colheitas; já a Comissão Europeia destinou US$ 4,5 milhões em auxílio.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

Os Estados Unidos anunciaram uma doação de US$ 45 milhões para ajudar a combater a fome no Níger. A quantia foi entregue ao Programa Mundial de Alimentação, PMA.

Em nota, a agência da ONU agradeceu ao país dizendo que o dinheiro proporcionará um auxílio vital a mais de 500 mil pessoas.

Estação crítica

A assistência também servirá para projetos de resiliência em várias áreas, incluindo aquelas afetadas pela violência do movimento terrorista islâmico, Boko Haram. O grupo atua na região Diffa, no sudoeste do Níger.

O diretor do PMA no Níger, Benoit Thiry, disse que a doação socorrerá famílias na chamada estação crítica entre junho e setembro. Esse é o momento antes das colheitas anuais quando os estoques estão baixos e os preços dos alimentos sobem.

Muitas pessoas abandonam os lares à procura de trabalho deixando para trás também seus rebanhos.

Refugiados

A doação foi feita pela Agência Internacional dos Estados Unidos para o Desenvolvimento, Usaid. Com a ajuda, serão beneficiados também refugiados na fronteira com o Mali.

O PMA informou que pretende realizar transferência de dinheiro, merendas escolares de emergência e distribuição em áreas seguras.

Mais de 2 milhões de pessoas no Níger estão lutando contra a fome e uma em cada 20 sofre de malnutrição aguda.

Comissão Europeia

Em nota separada, o diretor do PMA no Níger também agradeceu à Comissão Europeia pelo envio de US$ 4,5 milhões para combater a malnutrição com projetos de agricultura familiar.

Desde 2011, o PMA no país tem apoiado organizações de agricultores a comprar produtos locais melhorando a quantidade e qualidade da produção.

Muitas mulheres e crianças nigerinas sofrem de anemia e quase metade das crianças tem problemas graves de crescimento.

Segundo a Comissão Europeia, uma dieta adequada é vital para combater essa situação.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud