ONU reitera que vai ajudar a promover estabilidade e avanço da África
BR

19 julho 2017

Secretário-geral quer atuação em áreas como mediação, eleições, direitos humanos e auxílio humanitário; continente cooperou com mais de 100 mil homens para missões de paz em todo o mundo.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

As Nações Unidas prometem continuar trabalhando para impulsionar o seu programa de cooperação com a União Africana em prol da paz, da estabilidade e do desenvolvimento sustentável.

As declarações foram feitas esta quarta-feira pelo secretário-geral, António Guterres, na sessão do Conselho de Segurança sobre o reforço das capacidades do continente nas áreas da paz e segurança.

Vantagens

O chefe da ONU disse que o objetivo comum é trabalhar de forma estreita com base nos princípios de respeito e vantagens mútuas em todas as fases do ciclo de conflito e de uma forma sistemática, previsível e estratégica.

O comissário para a Paz e Segurança da União Africana, Smail Chergui, disse no evento que apesar de apoiar desafios globais será difícil alcançar avanços no continente sem um apoio do mundo e do Conselho de Segurança.

Segundo o representante, a União Africana ordenou ou enviou mais de 100 mil policiais, militares ou civis para missões de paz, a maioria dos quais para “ambientes de alto risco e mais frágeis” uma medida que disse ter custo elevado.

O comissário declarou ainda que a soma de baixas das tropas africanas no  apoio às missões de paz superam as que foram registadas por todo o sistema das Nações Unidas nos últimos 70 anos.

Casusas profundas

As Nações Unidas declararam que a cooperação com África tem como áreas principais prevenir e mediar conflitos e sustentar a paz,  responder a conflitos, abordar as suas causas profundas e avaliar e aprimorar a parceria.

Guterres disse estar firmemente convicto que a comunidade internacional deve mudar a narrativa sobre o continente e estabelecer uma maior plataforma de cooperação que reconheça o enorme potencial de África.

Escalada

Na questão da paz e da segurança, a União Africana e as Nações Unidas têm um interesse comum para “reforçar mecanismos para o fim de conflitos antes da sua escalada e geri-los de forma efetiva quando estes ocorrem”.

O secretário-geral acredita que é essencial reforçar as capacidades africanas para uma resposta coletiva aos desafios internacionais de paz e segurança e para a autossuficiência do continente.

Em abril, as Nações Unidas e a União Africana assinaram um programa-quadro sobre a parceria em paz e segurança.

Guterres quer análises conjuntas, partilha de informações e entendimentos para desenvolver ações em várias áreas. Entre elas estão a mediação, as eleições, os direitos humanos, o auxílio humanitário e os mecanismos sub-regionais para a solução de disputas políticas.

Notícias relacionadas:

Ataque na Somália lembra "indiferença de extremistas à vida humana" 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud