Crianças fazem “maior movimento jamais ocorrido” no oeste e centro de África
BR

5 julho 2017

Unicef destaca que os menores buscam segurança e vida melhor em outros países; situação envolve cerca de 7 milhões de crianças; agência alerta para risco das movimentações prejudicarem as crianças de toda a região.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, revelou esta quarta-feira que mais de 7 milhões de crianças na África Ocidental e Central estão em movimento por causa da violência, da pobreza e das mudanças climáticas.

Segundo a agência, o número supera a metade dos migrantes da região. A maioria delas está em busca de refúgio em outras nações africanas. Um em cada cinco menores de idade tenta fazer a jornada perigosa para a Europa.

Vida melhor

A diretora do Unicef para a África Ocidental e Central, Marie-Pierre Poirier, disse que as crianças da região realizam o maior movimento jamais visto e muitas delas procuram segurança ou uma vida melhor.

O Unicef destaca que 500 mil pessoas atravessaram o Mar Mediterrâneo a partir da Líbia para a Itália nos últimos quatro anos. A maior parte delas é originária da África Subsaariana.

Os viajantes pagam os contrabandistas para fazê-los passar através do deserto para o território líbio e em embarcações pouco seguras para a Europa.

Malik

O documento destaca o drama de Malik, de 16 anos, que tentou deixar a Gâmbia para a Líbia para chegar à Itália. Ele tinha 15 anos quando fez a jornada, foi sequestrado e feito refém por traficantes.

Malik disse ter sido espancado com bastões, tubos de chumbo e uma corrente de motocicleta pelos agressores, que todos os dias exigiam dinheiro. A sua  libertação ocorreu com a ajuda de um outro detido.

Entre os motivos para migrar estão a falta de oportunidades econômicas, as guerras e as alterações do clima, que levaram mais de 12 milhões de pessoas a deixar a África Ocidental e Central.

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud